dissertações

Quadrênio 2021 - 2024

Total de dissertações defendidas: 24

DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS EM 2023

Total de dissertações defendidas: 10

Ana Lucia da Silva Mattos

Título: O estado novo, momento sócio-político favorável para a
Publicação da tradução da obra voyage dans les provinces de rio de Janeiro et de minas geraes, de auguste de saint-hilaire

Orientador(a): Prof. Doutor Luiz Barros Montez

Páginas: 165

Resumo

Analisaremos nesta dissertação as razões que justificam, no contexto
sócio-político-cultural do Estado Novo (1937-1945), a publicação de
uma densa obra, a Voyage dans les provinces de Rio de Janeiro et de
Minas Geraes (1850), de Auguste de Saint-Hilaire (1779-1853),
intitulada entre nós como Viagem pelas províncias de Rio de Janeiro e
Minas Geraes, por Clado Ribeiro de Lessa (1906-1960).
O contexto da tradução daquele relato de viajante, em 1938, era
favorável, em um momento em que o regime do Estado Novo
empreendeu esforços para projetar, interna e externamente, a imagem de
um país próspero, cuja população viveria feliz, sob a administração de
um presidente tido por muitos como o pai dos pobres, que aproximava-
se das famílias, e que reconheceu direitos aos trabalhadores por meio da
Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Além disto, apoiava a arte
popular e impunha a ordem, ao querer punir o indivíduo malandro, ao
desbaratar o cangaço e ao enfraquecer a oposição, caso dos comunistas e
dos integralistas. Ditador que governou sozinho, sem partidos políticos,
mas que soube, ainda assim, atrair uma incrível popularidade, que ainda
faz o seu nome ser lido e ouvido na sociedade. Na tradução da referida
obra, uniu-se, pelo discurso em comum, o ideal de um país em
crescimento ao de um outro, europeu, a França.

Palavras-chave: relatos de viagem, França e Brasil Oitocentistas, Estado Novo, tradução.

Abstract

On va analyser dans cette dissertation les raisons qui justifient, dans le
contexte socio-politique-culturel de l’Estado Novo (1937-1945), la
publication d’une oeuvre dense, Voyage dans les provinces de Rio de
Janeiro et de Minas Geraes (1850), par Auguste de Saint-Hilaire (1779-
1853), intitulée entre nous Viagem pelas províncias de Rio de Janeiro e
Minas Geraes, par Clado Ribeiro de Lessa (1906-1960).
Le contexte de la traduction de ce récit de voyage, en 1938, était
favorable, dans un moment où le régime de de l’Estado Novo a fait de
l’effort pour projeter, dans et hors du Brésil, l’image d’un pays prosper,
dont la population serait heureuse, sous l’administration d’un président
consideré par beaucoup de brésiliens comme le père des pauvres, qui était
près des familles, et qui a reconnu des droits aux travailleurs par la
Consolidation des Lois du Travail (CLT). En outre, il supportait l’art
populaire et imposait l’ordre, au moment où il punissait ceux qui ne
voulaient pas travailler (les “malandros”), dissipait le “cangaço” et
affaiblait l’opposition, cas des communistes et des “integralistes”.
Dictateur qui a gouverné seul, sans partis politiques, mais qui a su, malgré
tout, attirer une incroyable popularité, qui fait encore son nom être lu et
entendu dans la société. Dans la traduction de l’oeuvre en question, on a
uni, par le discours en commun, l’idéal d’un pays en croissance à un
autre, européen, la France.

Mots-clés: récit de voyage, France et Brésil au XIX siècle, Estado Novo, traduction.

Ana Paula Monteiro de Camargo

Título: Tradução do humor na legendagem da sitcom modern family: um olhar funcionalista

Orientador(a): Professora Dra. Janine Pimentel

Páginas: 141

Resumo

Em um mundo globalizado, cada vez mais conectado, é alta a exposição de textos
audiovisuais na vida das pessoas. Esses tipos de textos suprem diferentes necessidades, como
acesso ao entretenimento, à informação e à educação. A tradução audiovisual tem sido
importante para democratizar esse acesso. Esta pesquisa analisa as escolhas do tradutor na
legendagem de trechos humorísticos da sitcom Modern Family e investiga se o texto traduzido
é funcional, ou seja, capaz de provocar o efeito cômico. O corpus de estudo inclui dezesseis
trechos de sete episódios da décima temporada da série e a análise se desenvolve em três
etapas. A primeira etapa, com base nos critérios estabelecidos por Zabalbeascoa (2005),
identifica as marcas linguísticas e culturais na língua de partida, que podem ter servido de
estímulo para o enunciado ser considerado humorístico. Depois, analisamos de acordo com
Díaz-Cintas e Remael (2014) os procedimentos adotados na tradução, considerando como
condicionante à tradução para legendas os guias de estilo da Netflix. A terceira etapa reflete
sobre a possibilidade de a tradução ter atingido ou não o propósito do texto de partida. Os
resultados da pesquisa indicaram que a maior parte dos gatilhos de humor é formada por
trocadilhos, situações com duplo sentido e itens culturais específicos. O procedimento técnico
mais utilizado nas legendas foi a compensação, que reconstrói o recurso empregado no texto
de partida para compensar alguma perda na tradução. Concluímos que a legendagem exigiu
muitas vezes a criatividade do tradutor e que as traduções podem ser consideradas funcionais.

Palavras-chave: Modern Family; tradução funcionalista; tradução audiovisual; legendagem; tradução de humor.

Abstract

In a globalized world, increasingly connected, the exposure of audiovisual texts in people’s
lives is high. These types of texts meet different needs, such as access to entertainment,
information and education. Audiovisual translation has been important to democratize this
access. This research analyzes the translator’s choices in subtitling humorous excerpts from
the sitcom Modern Family and investigates whether the translated text is functional, that is,
capable of provoking the comic effect. The study corpus includes sixteen excerpts from seven
episodes of the tenth season of the series and the analysis is developed in three stages. The
first stage, based on the criteria established by Zabalbeascoa (2005), identifies linguistic and
cultural marks in the source language, which may have served as a stimulus for the utterance
to be considered humorous. Then, according to Díaz-Cintas and Remael (2014), we analyze
the procedures adopted in the translation, considering the Netflix style guides as a condition
for subtitle translation. The third stage reflects on whether or not the translation has achieved
the purpose of the source text. The research results indicated that most humor triggers are
formed by puns, situations with double meanings, and specific cultural items. The most used
technical procedure in subtitling was compensation, which reconstructs the resource used in
the source text to compensate for any loss in translation. We conclude that translation requires
the translator’s creativity many times and that the subtitles can be considered functional
translations.

Keywords: Modern Family; functionalist translation; audiovisual translation; subtitling; humor translation

Bruna Coutinho Sant’ Anna

Título: Discursos, mudanças e permanências em obras de Júlia Lopes de Almeida e Tati Bernardi

Orientador(a):   Profa. Dra. Érica Schlude Wels

Páginas: 106

Resumo

Resumo da Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa Interdisciplinar de
Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro, como
parte dos requisitos necessários para a obtenção do Título de Mestre em Linguística Aplicada.
Análise das obras Maternidade (1925), de Júlia Lopes de Almeida, e Você nunca mais vai
ficar sozinha (2020), de Tati Bernardi, com o objetivo principal de traçar semelhanças e
diferenças imbricadas nos discursos das autoras que se encontram situadas em contextos
sócio históricos diferentes, mas abordam o mesmo tema: a maternidade. Apesar de ambas
desfrutarem de certo privilégio por serem mulheres brancas, pertencentes a uma elite social e
que puderam viver da escrita, são tidas nesta pesquisa como ‘Vozes do Sul’ (MOITA LOPES,
L. P, 2006) por vivenciarem e questionarem a maternidade, em uma sociedade que ainda
exclui e invisibiliza muitas mulheres mães. Dessa forma, a presente pesquisa alinha-se à
perspectiva da Linguística Aplicada (LA), que abre espaços de escuta para as vozes de
sujeitos que estão situados às margens da sociedade. Como suporte teórico, tem-se como base
pressupostos de Bakhtin (2006), o qual aponta para a forte correlação entre linguagem e
ideologias. Nesse sentido, os discursos de Júlia Lopes e Tati Bernardi, de diferentes maneiras,
desconstroem visões romantizadas e limitadas acerca da vivência materna, bem como nos
permitem perceber que essa é uma temática que deve ser vista sob uma perspectiva múltipla.
Além disso, autoras como Elisabeth Badinter e Simone de Beauvoir são essenciais para traçar
trajetórias de mulheres e da maternidade na história; aportes teóricos de Judith Butler e
Michel Foucault nos possibilitam criticar a dominação dos corpos femininos.

Palavras-chave: maternidade, ideologias, feminismos, performatividade, identidade

Abstract

Analysis of Maternidade (1925), Júlia Lopes de Almeida, and Você nunca mais vai ficar
sozinha (2020), Tati Bernardi, with the main objective of tracing overlapping similarities and
differences in the discourses of the authors who are situated in different social contexts
backgrounds, but address the same theme: motherhood. Although both enjoy a certain
privilege for being white women, belonging to a social elite and who could make a living
from writing, they are considered in this research as ‘South Voices’ (MOITA LOPES, L. P,
2006) for experiencing and questioning motherhood , in a society that still excludes and
makes many women invisible mothers. In this way, the present research is aligned with the
perspective of Applied Linguistics (AL), which opens space for listening to the voices of
subjects who are located on the margins of society. As a theoretical support, Bakhtin’s
assumptions (2006) are based on it, which points to the strong correlation between language
and ideologies. In this sense, the speeches of Júlia Lopes and Tati Bernardi, in different ways,
deconstruct romanticized and limited views about the maternal experience, as well as
allowing us to perceive that this is a theme that must be seen from a multiple perspective.
Furthermore, authors such as Elisabeth Badinter and Simone de Beauvoir are essential for
tracing the trajectories of women and motherhood in history; theoretical contributions from
Judith Butler and Michel Foucault allow us to criticize the domination of female bodies.

Keywords: motherhood, ideologies, feminisms, performativity, identity

Daniela Rabello da Cunha

Título: A atribuição de papéis aos advogados no discurso de abertura na mediação judicial sob a ótica da análise da conversa

Orientador(a): Prof. Doutor Paulo Cortes Gago

Páginas: 118

Resumo

A mediação de conflitos foi institucionalizada no Brasil através da Resolução no 125/2010 do
CNJ, do CPC e da Lei de Mediação. Trata-se de um método alternativo para solucionar
conflitos que conta com o auxílio do mediador na condução do diálogo entre os envolvidos, a
fim de que estes busquem entre si uma solução que atenda aos seus interesses. A literatura
sobre mediação apresenta algumas etapas a serem observadas pelo mediador, para facilitar a
condução e compreensão do procedimento. A primeira é o discurso de abertura pelo
mediador, o qual tem um papel fundamental para o acolhimento e a compreensão pelos
mediandos sobre a mediação, seu procedimento, as regras e as expectativas quanto aos
participantes. Dentre os tópicos necessários do discurso de abertura (DA), destaca-se o
momento do acolhimento e da atribuição de papéis dos advogados. O advogado, profissional
conhecido por sua postura litigante nos Tribunais, ganha um novo papel e uma nova postura
com a institucionalização da mediação. Espera-se que desenvolva uma postura passiva e
colaborativa, deixando seus clientes como protagonistas e ativos em suas falas nas sessões.
Então, ganha relevância estudar a forma como são definidos e atribuídos esses novos papéis
aos advogados. Assim, busca-se analisar como os papéis são atribuídos e de que maneira isso
é feito pelo mediador, dentro da expectativa da mudança de paradigma dos papéis dos
advogados. A empiria extraída consistente na gravação e transcrição de sessões de mediação
judicial online, realizadas no TJRJ em 2021 e 2022. Os resultados mostram que os
mediadores realizam diferentes práticas quando atribuem papéis aos advogados, ora
delimitando-os, ora expandindo-os, ora correlacionando-os dentro de um determinado
contexto do DA. Esses resultados foram segmentados em três categorias, a fim de que
pudesse observar as práticas de forma específica em cada uma delas: dados extraídos de
sessões que tiveram a presença de advogados representando todos os mediados, dados
extraídos de sessões com advogado de apenas um dos mediandos, e dados extraídos de
sessões sem a presença de advogados. Por meio da análise de dados, permite-se a
compreensão do mundo real da mediação de conflitos, no tocante ao momento de fala do
mediador, quando se refere ao advogado no seu discurso de abertura.
Palavras-chave: mediação judicial online, discurso de abertura, advogados, análise da
conversa, papéis

Abstract

Conflict mediation was institutionalized in Brazil through Resolution no 125/2010 of the CNJ
(National Council of Justice), the CPC (Code of Civil Procedure) and the Mediation Law.
This is an alternative method for resolving conflicts that relies on the help of the mediator in
conducting dialogue between those involved, so that they can seek among themselves a
solution that meets their interests. The literature on mediation presents some steps to be
observed by the mediator, to facilitate the conduct and understanding of the procedure. The
first is the opening speech by the mediator, which plays a fundamental role in the mediators’
reception and understanding of the mediation, its procedure, the rules and expectations
regarding the participants. Among the necessary topics of the opening speech (OS), the
moment of reception and role assignment of lawyers stands out. The lawyer, a professional
known for his litigating stance in the Courts, gains a new role and a new stance with the
institutionalization of mediation. He is expected to develop a passive and collaborative stance,
leaving his clients as protagonists and active in their speeches in the sessions. Therefore, it
becomes important to study the way in which these new roles are defined and assigned to
lawyers. Thus, we seek to analyze how roles are assigned and how this is done by the
mediator, within the expectation of a paradigm shift in the roles of lawyers. The empirical
evidence extracted is consistent with the recording and transcription of online judicial
mediation sessions, held at TJRJ (Rio de Janeiro Court of Justice) in 2021 and 2022. The
results show that mediators carry out different practices when assigning roles to lawyers,
sometimes delimiting them, sometimes expanding them, sometimes correlating them within a
given OS context. These results were segmented into three categories, so that practices could
be observed specifically in each of them: data extracted from sessions in which lawyers
represented all parts were present, data extracted from sessions with a lawyer for only one of
the parts , and data extracted from sessions without the presence of lawyers. Through data
analysis, it is possible to understand the real world of conflict mediation, regarding the
mediator’s moment of speech, when he refers to the lawyer in his opening speech.

Keywords: online court mediation, opening speech, lawyers, conversation analysis, roles

 

Fernanda Jardim de Farias Andrade

Título:De como as américas foram monstrificadas: a imagética da teratologia do novo mundo no século XVI

Orientador: Prof. Doutor Henrique F. Cairus

Coorientadora: Profa.Doutora Sheila Moura Hue

Páginas: 128

Resumo

Esta Dissertação visa a entender o palco discursivo que transitava entre a semiótica
imagética, a descrição e narração, que interagiam em um comércio que explorava modelos e
referenciais necessariamente conhecidos e que garantiam a inteligibilidade mínima de algo
em tudo tão diferente. Os autores que constituem as personagens desta Dissertação foram
eleitos por serem uma boa amostra ou bons representantes de variados projetos políticos do
século XVI para as Américas. Quatro autores de décadas diferentes do mesmo século, de
ideais divergentes, defensores de projetos diversos para o Novo Mundo. Pero de Magalhães
Gândavo, Jean de Léry, André Thevet e Walter Raleigh protagonizam o fio condutor da
narrativa desta Dissertação projetam no Novo Mundo os monstros de suas imaginações e de
seus imaginários, preferencialmente – mas não exclusivamente – a partir dos elementos
legados pela literatura da Antiguidade Clássica grega, latina e greco-latina. Mas esses seres
prodigiosos não foram evocados apenas para pensar de forma negativa ou positiva esse
mundo que se descortinava – para usar uma imagem recorrente do século XVII ao XIX –,
mas também para, a um só tempo, exaltar e aviltar seus adversários. A ideia de avultar ao
aviltar, aviltanto ao avultar, é tão antiga quanto a própria Ilíada. Como Héracles, Perseu,
Teseu ou Odisseu, o combatente de monstros se faz tão herói quanto mais terrível é o
monstro.
Palavras-chave: monstros; relatos de viagem; écfrases; gravuras; colonização.

Abstract

This dissertation aims to understand the discursive stage that moved between imagistic
semiotics, description and narration, which interacted in a trade that exploited models and
references that were necessarily known and guaranteed the minimum intelligibility of
something so different. The authors who make up the characters in this dissertation were
chosen because they are a good sample or good representatives of the various 16th century
political projects for the Americas. Four authors from different decades of the same century,
with divergent ideals, defending different projects for the New World. Pero de Magalhães
Gândavo, Jean de Léry, André Thevet and Walter Raleigh are the main characters in the
narrative of this dissertation. They project the monsters of their imaginations and their
imaginations onto the New World, preferably – but not exclusively – based on the elements
bequeathed by the literature of Greek, Latin and Greco-Latin Classical Antiquity. But these
prodigious beings were not only evoked to think negatively or positively about the world that
was unfolding – to use a recurring image from the 17th to the 19th century – but also, at the
same time, to exalt and demean their adversaries. The idea of exalting by demeaning,
demeaning by exalting, is as old as the Iliad itself. Like Heracles, Perseus, Theseus or
Odysseus, the monster fighter becomes as much of a hero as the monster.

Larissa Gomes Lima

Título:As contribuições do uso de um material didático na problematização de ideologias presentes nos discursos de aprendizes de língua inglesa de uma escola pública do Rio de Janeiro

Orientador: Prof. Dr. Rogério Casanovas Tilio

Páginas: 238

Resumo

Esta pesquisa visa analisar possíveis contribuições do uso de um material didático elaborado
com o objetivo de problematizar ideologias sobre a língua inglesa e o seu processo de ensino e
aprendizagem presentes nos discursos de estudantes de língua inglesa de uma escola pública do
município do Rio de Janeiro. Dessa forma, as seguintes perguntas são propostas: (A) Em que
medida o material didático elaborado possibilita a problematização de ideologias relacionadas
à língua inglesa e ao seu processo de ensino e aprendizagem? e (B) Como ocorreu a
problematização de ideologias relacionadas à língua inglesa e ao seu processo de ensino e
aprendizagem com base no material didático em uso? Para responder a esses questionamentos,
o conceito de ideologia segundo o Círculo de Bakhtin (VOLÓCHINOV, 1929), a teoria sócio-
histórica e dialógica da linguagem sob uma perspectiva bakhtiniana (BAKHTIN, 1952), as
perspectivas relacionadas à educação bancária e à educação libertadora/problematizadora
(FREIRE, 1974) e o Letramento Sociointeracional Crítico (TILIO, 2018) são considerados.
Acerca da metodologia adotada, a pesquisa é qualitativa e interpretativista (MOITA LOPES,
1994; DENZIN; LINCOLN, 2006), de base etnográfica (HAMMERSLEY; ATKINSON, 1995;
JOHNSON, 2000). O estudo é realizado pelo viés da pesquisa-ação (TRIPP, 2005; BORTONI-
RICARDO, 2008), considerando que se trata de uma atividade situada, pois consiste em um
conjunto de práticas materiais e interpretativas. O material didático proposto e as interações
suscitadas por ele, materializadas em notas de campo, referem-se aos corpora da pesquisa. Um
questionário inicial aplicado aos/às aprendizes das turmas regulares do sexto, sétimo e oitavo
anos, o material didático de língua inglesa proposto e a notas de campo geradas a partir das
observações das aulas ministradas com o uso desse material referem-se aos instrumentos usados
para gerar dados. Esta pesquisa justifica-se pela necessidade de problematizar ideologias sobre
a língua inglesa e o seu processo de ensino e aprendizagem no âmbito da escola pública.
Considerando que a linguagem é um fenômeno social, cultural e histórico, é preciso observar
que ideologias sobre o inglês e o seu processo de ensino e aprendizagem estão presentes nos
discursos em circulação na sociedade e nos discursos dos/as estudantes, o que traz implicações
para a maneira com que eles/as lidam com o estudo do idioma. Por meio do uso do material
didático proposto, além das reflexões sobre ideologias suscitadas pelo próprio material, é
possível notar nos discursos dos/as estudantes a presença de uma ideologia meritocrática
referente à maneira com que eles/as atribuem a responsabilidade do processo de ensino
aprendizagem a si mesmos/as. Dessa forma, é necessário que essas ideologias sejam
problematizadas e, possivelmente, desestabilizadas, o que pode contribuir para que os/as
estudantes tenham um maior engajamento nas aulas de inglês.

Palavras-chave: 1. Ensino e aprendizagem de língua inglesa. 2. Ideologia(s) 3. Círculo de Bakhtin. 4. Letramento Sociointeracional Crítico.

Abstract

This research aims to analyze possible contributions of the use of a didactic material elaborated
with the objective of problematizing ideologies on the English language and its teaching and
learning processes present in the discourses of English language students in a public school in
the city of Rio de Janeiro. In this way, the following questions are proposed: (A) To what extent
does the didactic material make the problematization of ideologies related to the English
language and its teaching and learning process possible? and (B) How did the problematization
of ideologies related to the English language and its teaching and learning process occur based
on the didactic material in use? In order to answer these questions, the concept of ideology
according to Bakhtin’s Circle (VOLÓCHINOV, 1929), the socio-historical and dialogical
theory of language from a Bakhtinian perspective (BAKHTIN, 1952), the perspectives related
to the banking and liberating/problematizing conception of education (FREIRE, 1974), and
Critical Sociointeractional Literacy (TILIO, 2018) are considered. About the methodology
adopted, the research is qualitative and interpretive (MOITA LOPES, 1994; DENZIN;
LINCOLN, 2006), ethnographically based (HAMMERSLEY; ATKINSON, 1995; JOHNSON,
2000). The study is carried out through an action-research approach (TRIPP, 2005; BORTONI-
RICARDO, 2008), considering that it is a situated activity, since it consists of a set of
interpretative material practices. The proposed didactic material and the interactions raised by
it, materialized in field notes, refer to the research corpora. An initial questionnaire applied to
the learners of the sixth, seventh and eighth grade in regular classes, the proposed English
didactic material and the field notes generated from the observations of the classes taught with
the use of this material refer to the instruments used to generate data. This research is justified
by the need to problematize ideologies about the English language and its teaching and learning
process in public schools. Considering that language is a social, cultural, and historical
phenomenon, it is necessary to observe that there are ideologies on English and its teaching and
learning process in discourses circulating in our society and in students’ discourses, which
brings implications to the way they deal with the study of the language. Through the use of the
proposed didactic material, besides the reflections about ideologies raised by the material itself,
it is possible to notice in students’ discourses the presence of a meritocratic ideology related to
the way they attribute the responsibility of the teaching and learning process to themselves.
Therefore, it is necessary to problematize these ideologies and, possibly, destabilize them. It
may contribute to increasing students’ engagement in English classes.

Keywords: English language teaching and learning. 2. Ideology(ies). 3. Bakhtin Circle. 4.
Critical Sociointeractional Literacy.

Letícia Pimentel Garcia de Sousa

Título: Ideologias e ideologias linguísticas refratadas no livro didático Beyond Words – 8o ano

Páginas: 160

Resumo

O livro didático é uma importante ferramenta no dia a dia de alunos(as) e
professores(as) em sala de aula e deve ser considerado não apenas como um documento, mas
como um documento histórico, para que seja possível ampliar o foco de análise do material,
permitindo assim que as histórias da leitura do livro didático sejam analisadas (Silva, 2011).
Sob esta perspectiva, o objetivo desta pesquisa é analisar as ideologias e as ideologias
linguísticas refratadas no livro didático Beyond Words – 8o ano. O recorte analítico desta
pesquisa são os tópicos de cada unidade e como são trabalhados pela seção Time to think, que
tem a proposta de trazer discussões mais críticas aos(às) alunos(as). Entre outros autores,
assume-se a perspectiva de ideologia de Volochinov (2017 [1929]), que fala da ideologia
como forma de discursividade com um papel central na sociedade, moldando as relações e
estruturando os diferentes tipos de interação. Esta pesquisa está fundamentada nos
pressupostos epistemológicos de indexicalidade (Blommaert, 2005), dialogismo (Holquist,
1990), multiletramento (Rojo, 2012), gêneros do discurso (Bakhtin (2003 [1953]) e
letramento sociointeracional crítico (Tilio, 2019) e situa-se na Linguística Aplicada
Indisciplinar, pois se ocupa em questionar sentidos fixos em um constante movimento de
auto-reflexão (Fabrício, 2006). Os resultados interpretados evidenciam que as atividades
analisadas dentro desse recorte no livro didático Beyond Words – 8o ano, apesar de trazerem
discussões com potencial crítico – como a unidade 3, com o tema “Let ‘s go green, shall we?”,
ou a unidade 6, que fala do futuro da tecnologia e suas consequências –, não aprofundam suas
reflexões e muitas vezes reduzem o conceito de “crítico” ao compartilhamento de opinião.
Palavras-chave: Ideologias; Ideologias linguísticas; Livro didático; L.A. Indisciplinar;
Multiletramentos.

Abstract

Textbooks are important tools in both students’ and teachers’ classroom routines, and
they ought to be thought of not only as simple documents, but also as historic documents.
This perspective allows for an enhancement in textbooks analyses, as well as further
investigation on reading histories (Silva, 2011). Thus, this research’s objective is to analyze
ideologies, and linguistic ideologies refracted in the Beyond Words 8th grade textbook.
Among others, it assumes Volochinov’s (2017 [1929]) perspective on ideology, to whom it is
a form of discursivity that features a core role in society, as it shapes relationships, and
structures different types of interaction. Furthermore, this research is based on the
epistemological postulates of indexicality (Blommaert, 2005), dialogism (Holquist, 1990),
multiliteracy (Rojo, 2012), discourse genres (Bakhtin (2003 [1953]), and critical
sociointeractional literacy (Tilio, 2019). Situated in the field of Transgressive Applied
Linguistics, it questions fixed meanings in a constant movement of self-reflection (Fabrício,
2006). The interpretation of the results highlights that, even though the analyzed activities
within the textbook bring out some topics with critical potential, such as “Let’s go green, shall
we?” in unity 3, or the future in technology and its consequences in unity 6, the book does not
deepen the thoughts on these issues, and often reduces the concept of “being critical” to
“sharing personal opinion”.

Keywords: Ideologies; Linguistic ideologies; Textbook; Undisciplined Applied Linguistics;
Multiliteracy.

Lucy Caldeira Gobeti

Título:Vivências de ensino-aprendizagem de inglês na terceira idade: um estudo de narrativa sobre comunidade de prática e agência

Páginas: 132

Resumo

A população brasileira apresenta aumento significativo na longevidade, conforme apontam
dados do IBGE (2013), o que prevê um crescimento no número de idosos. Embora haja uma
quantidade considerável de pesquisas relacionadas ao envelhecimento, há carência daquelas
que se interessem pela inserção desse grupo em práticas socio-histórico-culturais,
principalmente relacionadas ao ensino-aprendizagem de línguas. Esta pesquisa, fundamentada
teoricamente nos conceitos de Agência (VYGOTSKY, 1978), Comunidade de Prática (LAVE
e WENGER, 1991) e Sentidos e Significados (VYGOTSKY, 1989), investiga a narrativa de
uma aprendiz de língua inglesa na terceira idade. Dentre as questões abordadas estão aquelas
relacionadas ao envelhecimento, à classe social, ao gênero, ao idadismo e à mudança de perfil
da terceira idade. É investigada a relação entre perfil socioeconômico e ensino-aprendizagem
de línguas em uma sociedade globalizada e, ainda, os termos e significados que estão
relacionados a esse grupo e que parecem indexicalizar sentidos com os quais o próprio grupo
não se identifica mais. O objetivo geral é o de compreender melhor as suas vivências diante do
ensino-aprendizagem de língua inglesa por meio do prisma sócio-histórico-cultural,
potencializando as vozes de pessoas com mais de sessenta anos. Houve a tentativa de responder
às seguintes perguntas: qual a percepção que aprendizes de língua inglesa na terceira idade têm
do processo de ensino-aprendizagem? Qual a relação entre ensino-aprendizagem de língua
inglesa e a ressignificação da atual geração de terceira idade? Esses foram os problemas que
guiaram o texto e foram fixados como questões de pesquisa. A metodologia adotada foi a
análise de narrativas orais, geradas através de entrevista com uma aluna de inglês da
pesquisadora (cf. BASTOS & SANTOS, 2013). A análise dos dados levou a considerar, por
fim, que o ensino-aprendizagem de inglês reforça a mudança de perfil que vem ocorrendo na
terceira idade. Pessoas com mais de sessenta anos apresentam fortes traços de agência em suas
atitudes, que podem ser reforçados através de Comunidades de Prática. A mudança de perfil
observada durante a análise faz com que haja a ressignificação dos termos relacionados a esse
grupo, fazendo surgir novas demandas que devem ser ouvidas.

PALAVRAS-CHAVE: envelhecimento / idadismo; agência; sentido-significado; comunidade
de prática.

Abstract

The Brazilian population shows a significant increase in longevity, as shown by data
from the IBGE (2013), which predicts an increase in the number of elderly people. Although
there is a considerable amount of research related aging, there is a lack of research that is
interested in the inclusion of this group in socio-historical-cultural practices, mainly related to
language teaching and learning. This research, theoretically based on the concepts of Agency
(VYGOTSKY, 1978), Community of Practice (LAVE and WENGER, 1991) and Senses and
Meanings (VYGOTSKY, 1989), investigates the narrative of an elderly English language
learner. Among the issues addressed are those related to aging, social class, gender, ageism and
the change in the profile of the elderly. The relationship between socioeconomic profile and
language teaching-learning in a globalized society is investigated, as well as the terms and
meanings that are related to this group and that seem to indexicalize meanings with which the
group itself no longer identifies. The general objective is to understand their experiences in

relation to the teaching and learning of the English language through the socio-historical-
cultural prism, enhancing the voices of people over sixty years old. There was an attempt to

answer the following questions: what is the perception that English language learners in old age
have of the teaching-learning process? What is the relationship between English language
teaching and learning and the resignification of the current elderly generation? These were the
problems that guided the text and were set as research questions. The methodology adopted was
the analysis of oral narratives, generated through an interview with an English student of the
researcher (cf. BASTOS & SANTOS, 2013). Finally, data analysis led to the conclusion that
the teaching-learning of English reinforces the profile change that has been taking place in old
age. People over sixty show strong agency traits in their attitudes, which can be reinforced
through Communities of Practice. The profile change observed during the analysis causes the
terms related to this group to be re-signified, giving rise to new demands that must be heard.

Keywords: aging / ageism; agency; sense-meaning; community of practice.

Marcelo Luna de Morais

Título:Educação de língua inglesa decolonial transformadora: a busca por potentes agentes sociais em um contexto de favela

Páginas: 183

Resumo

Esta pesquisa qualitativa (MINAYO, 2002), no campo da Linguística Aplicada e de
cunho interpretativista (SCHWANDT, 2006), tem como objetivo geral responder em que
medida é possível proporcionar atitudes decoloniais transformadoras a jovens de uma
favela, por meio da educação de língua(s) inglesa(s). Os objetivos específicos foram:
familiarizar-me com a realidade das favelas e com uma área conflagrada em particular;
problematizar a colonialidade (MALDONADO-TORRES, 2007) presente no ensino
escolar de inglês; construir, em colaboração com as aprendizes, atividades que tenham
características de uma educação de língua inglesa decolonial transformadora; debater e
fomentar a reflexão sobre temas sociais relevantes; e identificar traços de decolonialidade
(WALSH, 2018) e agência radical transformadora (STETSENKO, 2019) nas produções
das participantes. A pesquisa foi realizada no ambiente de uma organização não
governamental, dentro do complexo do Turano, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro.
Neste estudo, concretizado na perspectiva da Linguística Aplicada INdisciplinar (MOITA
LOPES, 2006), a linguagem e a educação têm papel chave, pois criam possibilidades para
a constituição de sujeitos como indivíduos críticos e questionadores (MAGALHÃES;
NININ; CARRIJO, 2021). Nesse âmbito, a língua inglesa pode assumir posição ímpar na
transformação de jovens, numa sociedade marcada por profundas desigualdades (TILIO;
ROCHA, 2009). Para tanto, as características da educação de língua inglesa a que este
trabalho se propôs foram: atuação do pesquisador-educador decolonial com amorosidade
(FREIRE, 2000), respeito e generosidade; adoção de práticas da(s) língua(s) inglesa(s)
partindo das realidades das estudantes; uso da(s) língua(s) portuguesa(s) e de outras
linguagens; valorização das culturas periféricas e do Sul global (SANTOS, 2016); debates
sobre temas sociais relevantes; e realização de encontros em um ambiente de resistência
e insurgência (WALSH, 2018) dentro da comunidade. Esta pesquisa abordou o
aprendizado como um fenômeno sócio-histórico-cultural, ao observar as interações das
participantes com o meio e com os humanos nele presentes (VYGOTSKY, 1994). Os
dados – coletados de 21 participantes na faixa de 8 a 12 anos em um período de 10
semanas – indicam que as estudantes desenvolveram atitudes decoloniais – por exemplo,
ao denunciar racismo e assédio -, e demonstraram, em suas produções, potencial de
agência radical para mudança social.

Palavras-chave: Língua(s) inglesa(s). Colonialidade. Decolonialidade. Agência Radical
Transformadora. Favela.

Abstract

This qualitative research (MINAYO, 2002), in the field of Applied Linguistics and of an
interpretative nature (SCHWANDT, 2006), has the general objective of responding to
what extent it is possible to provide transformative decolonial attitudes to youth in a
favela through English language education. The specific objectives were: familiarize
myself with the realities of favelas and of a particular conflicted area; problematize the
coloniality (MALDONADO-TORRES, 2007) present in school English teaching; build,
in collaboration with the learners, activities that have characteristics of a transformative
decolonial English language education; debate and encourage reflection about relevant
social issues; and identify traces of decoloniality (WALSH, 2018) and radical
transformative agency (STETSENKO, 2019) in the productions of the research
participants. The research was carried out in the environment of a non-governmental
organization, within the Turano complex, in the north zone of the city of Rio de Janeiro.
In this study, carried out from the perspective of INdisciplinary Applied Linguistics
(MOITA LOPES, 2006), language and education play a key role, as they create
possibilities for the constitution of subjects as critical and questioning individuals
(MAGALHÃES; NININ; CARRIJO, 2021). In this context, the English language can
assume a unique position in the transformation of young people, in a society marked by
profound inequalities (TILIO; ROCHA, 2009). Therefore, the characteristics of the
English language education that this work proposed were: performance of the decolonial
researcher-educator with amorosidade (FREIRE, 2000), respect and generosity; adoption
of practices of the English language(s) based on the students’ realities; use of the
Portuguese language(s) and other languages; valuing peripheral cultures and the global
South (SANTOS, 2016); debates on relevant social issues; and holding meetings in an
environment of resistance and insurgency (WALSH, 2018) within the community. This
research addressed learning as a socio-historical-cultural phenomenon, by observing the
participants’ interactions with the environment and with the humans present in it
(VYGOTSKY, 1994). The data – collected from 21 participants aged between 8 and 12
years old over a period of 10 weeks – indicate that the students developed decolonial
attitudes – for example, when denouncing racism and harassment -, and demonstrated, in
their productions, potential for radical agency for social change.
Keywords: English language(s). Coloniality. Decoloniality. Radical-Transformative
Agency. Slum.

Wendy Larissa Vieira Pereira

Título: “Fogo nos racista”: guerrilhas linguísticas na plataforma twitter

Páginas: 125

Resumo

Este trabalho analisa a trajetória de entextualizações (Bauman; Briggs,1990) do verso “Fogo
nos racista”, cunhado pelo rapper mineiro Djonga, na canção Olho de Tigre (2017) a fim de
observar a forma na qual o verso transpõe os limites da composição do rap inserindo-se em
outros contextos. Para isso, analiso a postagem, no Twitter, do site Metrópoles, além dos
comentários e retweets, referentes a veiculação da notícia do processo judicial envolvendo
Rafaela Gabriela Pereira Nascimento. Na tentativa de tornar público o caso da irmã, vítima de
racismo, Rafaela publicou uma postagem no Facebook, que culminou em um processo judicial,
devido a utilização do verso “Fogo nos racista” em um protesto. Ademais, analiso três
postagens, publicadas pelos deputados Hélio Lopes, Paulo Pimenta e site Metrópoles da
performance artística de Djonga, em que o rapper, ao encenar “Olho de Tigre” (2017), no
Festival Cena 2k22, ocorrido em São Paulo, trouxe um dublê em chamas. Por meio de uma
articulação entre etnografia digital (Ciborgas, 2022) e a etnografia textual (Blommaert, 2007),
analiso os diferentes sentidos que o verso receberá: arte ou apologia ao crime. Com isso, destaco
a circulação dos discursos de ódio ao redor desse verso, entendendo que tais discursos
(Blommaert, 2005) são capazes de ferir (Butler, 2021). Assim, observo a intrínseca relação
entre a digitalização e a ascensão do neoliberalismo (Cesarino, 2020) para discutir a forma
racial escravista do Brasil (Sodré, 2023).

Palavras-chave: entextualização; discurso de ódio; rap; Djonga; antirracismo.

Abstract

This work analyzes the trajectory of entextualizations (Bauman; Briggs, 1990) of the verse
“Fogo nos racistas” wrote by Djonga, a rapper from Minas Gerais, in the song “Olho de Tigre”
(2017) in order to observe how this verse transcends the boundaries of rap composition by
inserting itself into other contexts. To do so, I examine the Twitter post from Metrópoles
website, along with the comments and retweets related to the dissemination of news about the
legal process involving Rafaela Gabriela Pereira Nascimento. In an attempt to make her sister’s
case, of being victim of racism, public. Rafaela posted on Facebook, leading to a legal process
due to the use of the verse “Fogo nos racistas” in a protest. Additionally, I analyze three posts
published by congresspeople Hélio Lopes, Paulo Pimenta, and the Metrópoles website
regarding Djonga’s artistic performance, where the rapper, while performing “Olho de Tigre”
(2017) at Cena 2k22 Festival in São Paulo, brought a stuntman in flames. Through an
articulation between digital ethnography (Ciborgas, 2022) and textual ethnography
(Blommaert, 2007), I analyze the different meanings that the verse will acquire: art or apology.
In doing so, I highlight the circulation of hate speech around this verse, understanding that such
discourses (Blommaert, 2005) are capable of causing harm (Butler, 2021). Finally, I observe
the intrinsic relationship between digitalization and the rise of neoliberalism (Cesarino, 2020)
to discuss slavery-based racial hierarchyof Brazil (Sodré, 2023).

DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS EM 2022

Total de dissertações defendidas: 11

Adryele Maria Gomes de Oliveira Duarte

Título: Os olhos verdes da mulata: diatribes implícitas sobre a mestiçagem brasileira

Orientador(a): Prof. Doutor Henrique F. Cairus

Páginas: 106

Resumo

No Brasil, a miscigenação não só se tornou símbolo de um “ser brasileiro”, como serviu de justificativa para as teses de que o povo seria ora inferior, ora superior aos das
demais nações. A mistura racial que aqui se deu largamente, inicialmente pelo convívio entre o branco (português), povos indígenas e, posteriormente, com os negros foi compreendida
tanto como degeneração, segundo preceitos cuja arqueologia tentou-se desvelar, como exaltação, a partir de propostas que faziam contraponto à eugenia. Segundo essa eugenia, as
raças se misturavam e, consequentemente, perdiam a sua pureza inicial e mesmo a sua essência. Além disso, tal mestiçagem estaria relacionada a práticas sexuais que se difundiam
nesta Terra. Sobrecaía a responsabilidade na nudez do indígena, na escassez de mulheres brancas para os portugueses, na alegada lascívia da raça negra, na condição de escravizadas
das mulheres negras. O resultado, segundo certas teses, foi a formação de um povo preguiçoso, doente e de um futuro incerto, como afirmavam os homens de ciência brasileiros,
incluindo, é claro, grande parte dos eugenistas. Por muitos anos, esses intelectuais argumentaram que a saída para reverter os problemas que a miscigenação causou estava na
boa miscigenação, isto é, no embranquecimento populacional por um cruzamento racial controlado por uma política eugênica que se confundia com uma política higiênica. Em 1933,
Casa-grande e senzala, de Gilberto Freyre, inova o cenário intelectual, inserindo o negro como elemento crucial para a formação racial e cultural de um povo único: o brasileiro. No
lugar do pessimismo, nasce a democracia racial, que apesar de negar a inferioridade do negro e do brasileiro, fomenta a crença de que não há racismo no Brasil devido à mistura racial: se
somos todos misturados, como poderia haver racismo? Todavia, o estereótipo da negra sensual é reforçado nas ideias de Freyre, como se essas mulheres fossem as grandes
responsáveis pela mistura racial. Essa discussão esteve presente em grande parte da produção artística e intelectual brasileira. O caráter implícito dessa disputa discursiva pode ser notado
até mesmo em indícios como o fato de ter Paulo Prado escrito o prefácio do Manifesto da poesia Pau-Brasil. A miscigenação transbordava para a arte, que a acolhia e elevava à
condição de grande bem, de tesouro nacional, um tesouro que se recusa a verter capital social.

Palavras-chave: racismo; miscigenação; mulata; degeneração; branqueamento.

 Abstract

In Brazil, miscegenation not only became a symbol of “being Brazilian”, but also served as justification for the thesis that the people were either inferior or superior to those of
other nations. The racial mixture that was widely spread here, initially by the interaction between the white (Portuguese), with the indigenous peoples, and, later, with the black, was
understood both as degeneration, according to precepts whose archeology we tried to unveil, and as exaltation, based on proposals that counterpointed eugenics. According to this
eugenics, the races mixed and, consequently, lost their initial purity and even their essence. Moreover, such a mixture would be related to sexual practices that were widespread on this
Earth. The indigenous nudity, the scarcity of white women for the Portuguese, the alleged lewdness of the black race, the enslaved condition of black women were all blamed. The
result, according to certain theses, was the formation of a lazy, sickly people with an uncertain future, as affirmed by Brazilian scientists, including, of course, a large part of the
eugenicists. For many years, these intellectuals argue that the way to reverse the problems that miscegenation caused was through good miscegenation, that is, in the whitening of the
population through racial interbreeding controlled by an eugenic policy that was mixed with a hygienic policy. In 1933, Gilberto Freyre’s The Masters and the Slaves innovated the
intellectual landscape, inserting the black as a crucial element in the racial and cultural formation of an unique people: the Brazilian. In place of pessimism, racial democracy was
born, which, despite denying the inferiority of the black and of Brazilians, fosters the belief that there is no racism in Brazil due to racial mixture: if we are all mixed, how could there be
racism? However, the stereotype of the sensual black woman is reinforced in Freyre’s ideas, as if these women were responsible for the racial mixture. This discussion was present in
much of the Brazilian artistic and intellectual production. The implicit character of this discursive dispute can be noticed even in indications such as the fact that Paulo Prado wrote
the preface of the Manifesto of Pau-Brasil Poetry. Miscegenation overflowed into art, which welcomed it and elevated it to the condition of a great asset, a national treasure, a treasure
that refuses to shed social capital.

Key-words: racism; miscegenation; mulata; degeneration; bleaching.

 

Bruna Prudêncio da Silva

Título: Entre muambas e bombas: a poética de tatiana pequeno como uma prática de letramento de reexistência

Orientador: Prof. Dr. Marcel Alvaro de Amorim.

Coorientador: Prof. Dr. Tiago Cavalcante da Silva.

Páginas: 113

Resumo

Reconhecendo a potência do discurso literário como um espaço de abrigo e de reflexão
acerca das injustiças, nesta dissertação, analiso alguns poemas de Tatiana Pequeno
presentes na antologia Onde estão as bombas, publicada em 2019. Considero que a
poética da autora se insere no que se tem denominado ‘literaturas de reexistência’
(AMORIM & SILVA, 2019; SILVA, 2020). Na busca de elementos que, em certa
medida, singularizem essas literaturas, abordo os conceitos de ‘heteroglossia
dialogizada’, ‘ideologia’ e ‘autoria’, difundidos pelo Círculo de Bakhtin. Esse aporte
teórico forneceu-me as bases para que, em um primeiro momento, o trabalho de análise
dialógica do discurso se concretizasse e, em um segundo, para que a poética de Tatiana
Pequeno fosse concebida como uma das práticas de ‘letramentos de reexistência’
(SOUZA, 2011). Minha pesquisa alinha-se a esse modo de compreensão do papel da
Linguística Aplicada (LA), que abre espaços de escuta para as vozes de sujeitos às franjas
da sociedade e que se distancia do paradigma positivista, concentrado na solução de
problemas do uso da linguagem. Esta dissertação, desse modo, visa a criar
inteligibilidades sobre a correlação existente entre as mazelas sociais e o fazer literário
em situações nas quais este tem papel preponderante, propagando, assim, uma perspectiva
‘transgressiva’ e ‘indisciplinar’ (MOITA LOPES, 2006) da LA na contemporaneidade. A
escrita de Pequeno materializa não só a dor e o sofrimento íntimo de quem viveu as mais
variadas formas de violência, mas também revela problemas de caráter político e social
de nosso país. O caráter ‘explosivo’ de sua poesia nos aproxima desses sujeitos cujas
vidas foram marcadas pelo sentimento de injustiça e exclusão, mas que seguem
reexistindo apesar de toda forma de opressão e dominação.

Palavras-chave: dialogismo, ideologias, letramentos de reexistência, literaturas de reexistência

Abstract

Acknowledging the potency of the literary discourse as space of shelter and reflection
upon injustice, in this dissertation I analyse some poems from Tatiana Pequeno from the
anthology Onde estão as bombas, published in 2019. I consider that the author poetics is
part of what has been called ‘literatures of reexistence’ (AMORIM & SILVA, 2019;
SILVA, 2020). Searching for features that distinguish these literatures, I address the
concepts of ‘dialogised heteroglossia’, ‘ideology’ and ‘authorship’ disseminated by the
Bakthin Circle. This theoretical framework provided me first with the foundation to
perform a dialogic discourse analysis and second to conceive Tatiana Pequeno’s poetics
as one of the practices of ‘literacies of reexistence’ (SOUZA, 2011). My research aligns
to this way of understanding the role of Applied Linguists (AL) that opens spaces of
listening so voices from subjects in the margins of society and distances from a positivist
paradigm, focusing on solving problems of language use. Thus, this dissertation aims to
create intelligibilities about the links between social illnesses and the literary doing in
situations in which the latter has a key role, which disseminates a ‘transgressive’ and
‘undisciplined’ perspective (MOITE LOPES, 2006) of AL in modern times. Pequeno’s
writing not only materialises the pain and the intimate suffering from who experienced
various forms of violence, but also reveals Brazilian political and social issues. The
‘explosive’ character of her poetics approaches us from these subjects whose lives
exhibited feelings of injustice and exclusion, but keep on reexisting despite all oppression
and domination.

Keywords: dialogism, ideologies, literacies of reexistence, literatures of reexistence

 

Celme de Alcantara Velemem Alves

Título: Do silêncio ao grito: narrativas de violência racial genderizada e sexual de uma mulher negra a partir de trabalho realizado na casa das pretas

Orientador(a):   Janine Pimentel

Orientador: Professor Doutor William Soares dos Santos

Páginas: 121

Resumo

Esta dissertação de mestrado é parte da busca de compreensão de como o mundo tornou-se o que se tornou para as mulheres, sobretudo negras. Para isso, parti de um trabalho
realizado no quilombo Casa das Pretas, localizado na cidade do Rio de Janeiro, investigando as violências vividas por Carolina Maria, uma mulher negra e atuante no movimento de mulheres negras no Rio de Janeiro, a partir da escuta de suas narrativas a respeito de sua vivência dentro de um relacionamento abusivo. Através da análise das narrativas trazidas aqui, em confronto com o conhecimento de estruturas macro-sociais, busco reconhecer como funcionam os sistemas de opressão que geraram as violências vividas pela entrevistada e analiso essas violências através do aporte teórico da narrativa como metodologia de pesquisa e da interseccionalidade de opressões. Busco, também, saber como as narrativas de violências raciais e genderizadas constroem a subjetividade de Carolina Maria. Através de entrevistas semiestruturadas, as narrativas emergem em um ambiente de escuta, de co-construção discursiva e de identificação de experiências de violência sexual em relacionamentos abusivos. No processo de uma pesquisa que é engajada politicamente, também identifico minhas experiências de violências nas narrativas de Carolina e trago para a análise o que vivi, contestando ideias presentes na sociedade brasileira, tais como o mito da democracia racial, da invenção da submissão feminina, dentre outros dispositivos de subalternização e poder.

PALAVRAS-CHAVE: Estudo de narrativas; Linguística Aplicada; Violência de gênero; Violência racial, Relacionamento abusivo e estupro marital; Estudos interseccionais.

Abstract

This master’s thesis is part of the search for understanding how the world became what it has become for women, especially black women. For this, I started from a work carried out
in the quilombo Casa das Pretas, located in the city of Rio de Janeiro, investigating the violence experienced by Carolina Maria, a black woman and active in the black women’s
movement in Rio de Janeiro, from listening to their narratives about their experience within an abusive relationship. Through the analysis of the narratives presented here, in
confrontation with the knowledge of macro-social structures, I seek to recognize how the systems of oppression that generated the violence experienced by the interviewee I work
with, and I analyze these violences through the theoretical contribution of the narrative as a research methodology and the intersectionality of oppressions. I also seek to know how the
narratives of racial and gendered violence build Carolina Maria’s subjectivity. Through semi-structured interviews, the narratives emerge in an environment of listening, discursive
co-construction and identification of experiences of sexual violence in abusive relationships. In the process of a research that is politically engaged, I also identify my experiences of
violence in Carolina’s narratives and bring to the analysis what I have lived, contesting ideas present in Brazilian society, such as the myth of racial democracy, the invention of female
submission, among other subalternization and power devices.

KEYWORDS: Study of narratives; Applied Linguistics; Gender violence; Racial violence, Abusive relationship and marital rape; Intersectional Studies.

 

Diogo Maicon Krevoniz Balduino

Título: Um rolê pelo vale: circulação de textos, interação e dissidências identitárias no brasil contemporâneo

Orientador(a):   Janine Pimentel

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Borba

Páginas: 144

Resumo

Esta pesquisa busca compreender os processos de ampliação do campo semântico-pragmático
do signo ‘vale dos homossexuais’ vis-à-vis o contexto de ebulição político-social que temos
vivenciado. Esse objetivo desdobra-se em três perguntas: a) quais sentidos emergem em torno
do signo ‘vale dos homossexuais’, b) de que forma esses sentidos são reiterados e/ou

contestados na esfera online e c) como esses sentidos são reiterados e/ou contestados na fala-
em-interação. Situo este estudo na intersecção entre a Linguística Aplicada Indisciplinar e a

Linguística Queer. Adoto um aparato teórico-metodológico de encruzilhada que coloca em
diálogo diferentes campos analíticos, como a Sociolinguística da Mobilidade (BLOMMAERT,
2010) e a Análise da Conversa (SACKS; SCHEGLOFF; JEFFERSON, 1974). Enriqueço as
discussões com um instrumental analítico que mobiliza os conceitos de trajetórias textuais
(BLOMMAERT, 2005), indexicalidade (OCHS, 1992), táticas de intersubjetividade
(BUCHOLTZ; HALL, 2003; 2004), pistas de contextualização (GUMPERZ, 1982) e pistas
indexicais (WORTHAM, 2001). Utilizo dados heterogêneos, como textos escritos, imagéticos,
multimodais, falados etc. Parte dos dados é gerada a partir de uma Etnografia da Internet (HINE,
2015) entre 11/2020 e 04/2021. Outra parte é composta por dados de fala-em-interação gerados
a partir de uma etnografia durante uma interação em 2018 entre amigues que se engajam num
jogo de beber cujo foco é chegar no ‘vale dos homossexuais’. Ao olhar para esses processos
tanto global quanto localmente, a análise de dados salienta dois fenômenos centrais no processo
de ressignificação de signos pejorativos: a) o rearranjo de ordens de indexicalidade e b) a adição
de camadas indexicais. O caráter empírico do processo de ressignificação contribui para os
estudos a partir de uma perspectiva queer por dar centralidade à linguagem. A ressignificação
não é tomada como um processo abstrato dado aprioristicamente; analiso paulatinamente esse
processo através de eventos comunicativos na esfera online e offline. A pesquisa convida os
estudos da linguagem a extrapolar as fronteiras textuais e, consequentemente, dar centralidade
à produção de sentidos locais situando-os no tempo, na história e nos eventos sócio-políticos
mais amplos. Todas essas discussões são feitas de uma forma não-convencional: a dissertação
está estruturada em formato de jogo, onde algumas atividades devem ser realizadas antes da
leitura de cada casa (i.e., capítulos e seções). Esse formato atua como um convite a repensar as
formas de produção de conhecimentos e do fazer pesquisa herdado do poder colonial.

Palavras-chave: circulação de textos; interação; dissidências identitárias; vale dos
homossexuais.

Abstract

This research seeks to understand the expansion processes of the semantic-pragmatic field of
the sign ‘homosexuals’ valley’ vis-à-vis the political and social turmoil that we have been
experiencing. This objective unfolds in three questions: a) what meanings emerge around the
sign ‘homosexuals’ valley’, b) how these meanings are reiterated and/or contested in the online
sphere and c) how these meanings are reiterated and/or contested in talk-in-interaction. I situate
this study at the intersection between Undisciplined Applied Linguistics and Queer Linguistics.
I adopt a crossroads theoretical-methodological apparatus that brings into dialogue different
analytical fields, such as the Sociolinguistics of Mobility (BLOMMAERT, 2010) and
Conversation Analysis (SACKS; SCHEGLOFF; JEFFERSON, 1974). I enrich the discussions
with an analytical tool which mobilizes the concepts of textual trajectories (BLOMMAERT,
2005), indexicality (OCHS, 1992), intersubjectivity tactics (BUCHOLTZ; HALL, 2003; 2004),
contextualization clues (GUMPERZ, 1982) and indexical clues (Wortham, 2001). I use
heterogeneous data, such as written, imagetic, multimodal, and spoken texts etc. Part of the data
is generated in an Internet Ethnography (HINE, 2015) from 11/2020 to 04/2021. Another part
is composed of talk-in-interaction data generated in an ethnography during an interaction in
2018 among friends who engage in a drinking game whose focus is to reach the ‘homossexuals’
valley’. When looking at these processes both globally and locally, data analysis highlights two
central phenomena in the process through which pejorative signs are resignified: a) the
rearrangement of orders of indexicality and b) the addition of indexical layers. The empirical
character of the resignification process contributes to studies from a queer perspective by giving
centrality to language. Resignification is not taken as an abstract process given a priori; I
gradually analyse this process through communicative events in the online and offline sphere.
The research invites language studies to extrapolate textual boundaries and, consequently, focus
on the production of local meanings, placing them in time, history, and broader socio-political
events. All these discussions are done in an unconventional way: the dissertation is structured
as a board game, whereby some activities must be accomplished before reading the content of
each house (i.e., chapters and sections). This format acts as an invitation to rethink the ways of
producing knowledge and doing research which were inherited from colonial power.

Keywords: text circulation; interaction; identity dissidences; homosexuals’ valley.

 

Guilherme Diniz Machado

Título:Entre as brechas dos discursos: uma leitura queer do livro ilustrado infantil banho!

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Borba

Páginas: 144

Resumo

Situada em um contexto político que projeta na infância uma inocência do não-saber,
esta pesquisa busca desnaturalizar a categoria identitária CRIANÇA através da teoria da
performatividade (BUTLER, [1997] 2005; [1990], 2003), explorando as dimensões
políticas do conceito de idade. A idealização de uma inocência infantil perpassa a
tradição da literatura infantil de genitálias lisas (sua não-picturalização), por sua vez
contestada pelo livro ilustrado infantil Banho!, de Mariana Massarani. Objetiva-se (1)
analisar que mundos figurados são re/construídos no livro ilustrado Banho! em relação à
inocência e ao corpo infantil; e (2) identificar as estratégias usadas pelo livro para
re/construir tais mundos figurados. Embora a inocência presumida da infância sirva a
um viés biológico e funcionalizador que sustenta a cis-heteronormatividade
(EDELMAN, 2004), esse discurso pode ser re/torcido pela teoria queer, uma vez que a
inocência enquanto ausência de sexualidade rejeita a própria heterossexualidade
compulsória, de modo que pode ser considerada um símbolo queer (PUGH, 2011;
STOCKTON, 2009). Essa brecha no discurso sobre a infância move esta pesquisa, que
a investiga através da linguagem (ROSE, 1984) de textos imagéticos e escritos. As
análises são feitas com base na teoria da multimodalidade (MACHIN E MAYR, 2012),
uma abordagem semiótico-discursiva cujas ferramentas analíticas possibilitam a
re/construção de relações de poder na articulação das linguagens visual e verbal. No
caso do livro Banho!, a mobilização de categorias identitárias como gênero e raça
possibilitaram a figuração da genitália infantil, desconstruindo o corpo normalizado da
infância e sua inocência essencializada. Tais desvios, porém, ainda conservam uma
projeção inocente do público infantil, que se materializa no corpo normalizado.
Argumenta-se que a desconstrução do corpo normalizado da infância invoca as normas
de uma identidade associada ao adulto. Esse cruzamento desarticula o binarismo entre
as noções de infantil e adulto, criando uma hibridização cuja rejeição evidencia uma
infância idealizada para um corpo específico. Conclui-se que entendimentos quanto à
idade operam de acordo com projeções de gênero, sexualidade, raça e classe (mas não
somente), cujos efeitos ressignificam práticas relacionadas à infância. Esse
encaminhamento da pesquisa oferece uma perspectiva de literatura infantil enquanto
política de identidade, contribuindo para práticas de leitura queer.
Palavras-chave: literatura infantil; performance; leitura queer; teoria queer;
multimodalidade.

Abstract

This research attempts to denaturalize the identity category named as CHILD based on the theory of performativity (Butler [1997] 2005, [1990] 2003), exploring the political
aspects of the concept of age. Therefore, it cannot be separated from a politics that projects childhood through an essentialist perspective of innocence as a place of not- knowing. The idealization of children‘s innocence finds its way into a tradition of children‘s literature that consists on flat genitalia (its not-depiction), which is contested by the picture book Banho!, from Mariana Massarani. This research proposes the following objectives: (1) to analyze the figured worlds re/constructed in the picture book Banho! regarding innocence and children‘s bodies; and (2) to identify the strategies mobilized by the book to re/construct such figured worlds. Even though the presumed innocence of childhood serves a biological and functionalizing bias that preserves cis-heteronormativity (Edelman 2004), this discourse may be twisted by queer theory, since innocence as absence of sexuality rejects the compulsory heterosexuality; hence the idea of innocence as a queer symbol (Pugh 2011, Stockton 2009). This disjunction in the discourse of childhood propels this research into the investigation of language (Rose 1984) concerning both visual and written texts. The methodology of this research is based on the theory of multimodality (Machin and Mayr 2012), a semiotic-discursive approach whose toolkit prompts an analysis of re/construction of power relations in the articulation of visual and verbal languages. In the case of the picture book Banho!, the mobilization of identity categories such as gender and race granted the visualization of children‘ genitalia, deconstructing the normalized body of childhood. However, such achievement is contained in the characters of the book, that is, it does not take into consideration the projection of an audience materialized as a normalized children‘s body, which preserves an essentialist perspective of children‘s innocence. It is argued that the deconstruction of the normalized body of childhood invokes the norms of an identity associated to adults. This intersection disarticulates the binary notions of child and adult, creating a process of hybridization in which its rejection points to a childhood idealized to a specific body. To conclude, this research advocates that comprehensions of age are in accordance with projections of gender, sexuality, race and class (though not only these ones), producing effects that resignify practices related to childhood. This path leads to a perspective of children‘s literature as politics of identity, contributing to queer reading practices. Keywords: children‘s literature; performance; queer reading; queer theory; multimodality.

 

Heitor Lins Britto

Título: Romeu e Julieta: de Verona à Maré

Orientadora: Prof.a Dr.a Marlene Soares dos Santos

Páginas: 136

Resumo

Esta dissertação analisa as diferentes representações da cidade de Verona em
adaptações cinematográficas da tragédia Romeu e Julieta (1595), de William Shakespeare
(1564 – 1616). Como fundamentação teórica para esta análise são levados em
consideração os estudos sobre adaptação desenvolvidos por Linda Hutcheon, Julie
Sanders e Robert Stam e as ideias de críticos shakespearianos sobre a relevância que as
noções de localidade possuem na obra do dramaturgo inglês em geral e em Romeu e
Julieta em particular. O meu principal objetivo é o de chamar a atenção para a importância
de Verona assim como a sua dimensão política na famosa peça elisabetana e como elas
são apresentadas nos longas-metragens Romeo and Juliet (1936), Giulietta e Romeo
(1954), West Side Story (1961), Romeo and Juliet (1968), William Shakespeare’s Romeo
+ Juliet (1996) e Maré, nossa história de amor (2007).

Palavras-chave: William Shakespeare; adaptação; Verona; cinema.

Abstract

This dissertation analyzes the different representations of the city of Verona in
film adaptations of the tragedy Romeo and Juliet (1595) by William Shakespeare (1564
– 1616). This analysis uses as its theoretical framework adaptation studies developed by
Linda Hutcheon, Julie Sanders and Robert Stam as well as the ideas of Shakespearean
critics about the relevance of location in the English playwright’s work in general and
particularly in Romeo and Juliet. One of my main objectives is to call attention to the
importance of Verona and its civic dimension found in the famous Elizabethan play and
how they are presented in the films Romeo and Juliet (1936), Giulietta e Romeo (1954),
West Side Story (1961), Romeo and Juliet (1968), William Shakespeare’s Romeo + Juliet
(1996) and Maré, nossa história de amor (2007).

Keywords: William Shakespeare; adaptation; Verona; cinema.

Faça download da dissertação!

 

Isadora Kucera Bottino

Título: Quando a cabeça é mais do que o corpo: leituras do mito de medusa de Freud a Mary Beard

Orientadora: Profa. Dra. Tatiana Oliveira Ribeiro

Coorientadora: Profa. Dra. Beatriz Cristina de Paoli Correia

Páginas: 100

Resumo

Pode-se dizer que a desigualdade entre gêneros é um dos vários temas discutidos no mundo
atual. Porém, desde o século passado, os movimentos feministas observaram que desde o início
do que entendemos por civilização, as mulheres têm sido tratadas como inferiores aos homens.
Já na Grécia Antiga, era esperada das mulheres uma conduta submissa, o que pode ser atestado
em diversos mitos. Mesmo com o passar dos séculos, essa visão sobre a mulher continuou
existindo em discursos de poder, sendo um deles o discurso psicanalítico. Na época do
surgimento da psicanálise, muitas mulheres criticaram o psicanalista Sigmund Freud por sua
teoria ser falocêntrica e relegar a mulher a um lugar secundário em relação ao homem. Neste
trabalho, estabelecemos uma relação entre o feminino na Antiguidade Clássica, a psicanálise
freudiana e o movimento feminista através da figura mitológica de Medusa, em três momentos
distintos. Primeiramente, partimos do mito de Medusa tal como narrado por Ovídio nas
Metamorfoses, observando como é ilustrada a condição da mulher antiga. Em seguida,
analisamos a apropriação do mito de Medusa por Freud em seu ensaio A Cabeça de Medusa,
em que passa a simbolizar o complexo de castração, observando não somente as ideias de
Freud, mas também as críticas feministas a estas. Por fim, discorremos sobre as apropriações
contemporâneas do mito de Medusa, em que ela se tornou um símbolo do poder feminino e
também das opressões que as mulheres sofrem.

ABSTRACT

It can be said that female inferiority is one of several topics discussed in the world today.
However, since the last century, feminist movements have observed that since the beginning
of what we understand by civilization, women have been treated as inferior to men. In Ancient
Greece, women were expected to behave submissively, which can be attested in several myths.
Even over the centuries, this view of women continued to exist in discourses of power, one of
which was the psychoanalytic discourse. At the time of the emergence of psychoanalysis, many
women criticized the psychoanalyst Sigmund Freud for his theory being phallocentric and
relegating women to a secondary place in relation to men. In this work, we establish a
relationship between the feminine in Classical Antiquity, Freudian psychoanalysis and the
feminist movement through the mythological figure of Medusa, in three different moments.
First, we start from the Medusa myth as narrated by Ovid in the Metamorphoses, observing
how the condition of the ancient woman is illustrated. Next, we analyze Freud’s appropriation
of the Medusa myth in his essay The Medusa’s Head, in which it comes to symbolize the
castration complex, observing not only Freud’s ideas, but also feminist criticisms of them.
Finally, we discuss the contemporary appropriations of the Medusa myth, in which she became
a symbol of female power and also of the oppressions that women suffer.

Janaina Coutinho Tavares

Título: Sujeita baixadense: uma autoetnografia de um sarau de rua da baixada fluminense

Orientadora: Profa. Dra. Adriana Carvalho Lopes

Páginas: 100

Resumo

Este trabalho é uma autoetnografia construída de forma dialógica, pois revisita minhas memórias, narrativas autobiográficas, e apresenta narrativas biográficas de sete artistas que
participaram do primeiro sarau de rua liderado por uma jovem, na Baixada Fluminense: o Sarau “V”. Esta pesquisa tem como objetivo identificar a sobrevivência e a esperança nas histórias
contadas e nas abordagens artísticas, bem como compreender as reinvenções em tempos de pandemia de Covid-19 e a importância dos letramentos no fazer artístico desses artistas. Através da narração construímos e reconstruímos a nós mesmos no mundo social e integramos discurso e cultura para dar sentido e interpretar a vida social, de um tempo espaço periférico em que se ocupava praças públicas com arte. Nesta pesquisa apresentamos: a história do Sarau “V” e seus desdobramentos na escola e na web e as teorizações que surgem a partir das narrativas (cedidas em entrevistas via google meet e WhatsApp) de artistas de rua que participaram do Sarau “V”. Os resultados, com base na narrativização das narrativas apontaram para a ideia de que o Sarau “V” expressava e comunicava práticas de significação baseadas na sobrevivência e esperança, logo, sobreviver aqui não se limita apenas ao se manter vivo e a esperança não tem a ver com espera, mas como necessidade ontológica, ancorada nos modos de estar, existir e agir no mundo: o faça você mesmo, as gambiarras, a ação no território, as redes colaborativas, os modos de operar, realizar e ser, presentes nas periferias, subúrbios, na Baixada Fluminense, e que ganharam evidência e proporção no Sarau “V”. Além disso, apresento um novo sujeito periférico: o ser baixadense, que trago como feminino, pois é geradora e matriarca, e produz arte na e a partir da Baixada Fluminense.

Palavras-chaves: sujeita baixadense, autoetnografia, narrativas de sobrevivência e esperança.

Abstract

This work is an autoethnography constructed in a dialogical way, as it revisits my memories, autobiographical narratives, and presents biographical narratives of seven artists who
participated in the first street soiree led by a young woman, in Baixada Fluminense: the Sarau “V”. This research aims to identify survival and hope in the stories told and in the artistic
approaches, as well as to understand the reinventions in times of the Covid-19 pandemic and the importance of literacies in the artistic work of these artists. Through narration we build and
reconstruct ourselves in the social world and we integrate discourse and culture to give meaning and interpret social life, from a peripheral space time in which public squares were occupied
with art. In this research we present: the history of the Soiree “V” and its developments at school and on the web and the theories that arise from the narratives (given in interviews via google
meet and WhatsApp) of street artists who participated in the Soiree “V”. The results, based on the narrativization of the narratives, pointed to the idea that the Soiree “V” expressed and
communicated practices of meaning based on survival and hope, therefore, surviving here is not limited to just staying alive and hope does not have the to do with waiting, but as an ontological need, anchored in the ways of being, existing and acting in the world: do it yourself, gambiarras, action in the territory, collaborative networks, ways of operating, performing and being, present in the peripheries , suburbs, in Baixada Fluminense, and which gained evidence and proportion in Sarau “V”. In addition, I present a new peripheral subject: the being from
Baixada, which I bring as feminine, as it is generative and matriarch, and produces art in and from the Baixada Fluminense.

Keywords: baixadense subject, autoethnography, narratives of survival and hope.

Juliana Pereira Guimarães

Título: Os (multi) letramentos literários nos materiais didáticos do PIBID para educação linguística em língua espanhola

Orientadora: Prof. Dr. Rogério Casanovas Tílio

Páginas: 100

Maria de Lourdes Pereira

 Título: Violência doméstica, mediação familiar judicial e moralidade: um estudo de fala-em-interação

Orientadora: Prof. Doutor Paulo Cortes Gago

Páginas: 134

Resumo

A violência doméstica foi, por muitos anos, negligenciada pelas políticas públicas nacionais. Na maioria das vezes ela era restrita ao ambiente doméstico. A famosa frase “em briga de
marido e mulher, não se mete a colher”, perpetuada por muitos anos, contribuiu para que mulheres, e também homens, sofressem com a violência doméstica. Com o passar dos anos –
ainda que paulatinamente –, a temática da violência doméstica tem deixado o ambiente privado e, consequentemente, atingido a esfera pública, haja vista que já é possível encontramos relatos e narrativas de violência doméstica em diferentes contextos, como o da mediação. Este trabalho tem como foco relatos de violência doméstica, contra a mulher e contra o homem, produzidos por mediandos em um encontro de medicação judicial em vara de família. O objetivo da pesquisa foi o de investigar a prática da formulação de conduta violenta e o modo como a mediadora lida com esses relatos e o gerenciamento de seu mandato institucional. O ferramental teórico-metodológico utilizado para análise das interações foi o da Análise da Conversa. O
corpus utilizado consiste em gravações em áudio referentes a um caso de mediação judicial em vara de família, gerados no interior do estado do Rio de Janeiro, em que homem e mulher, em situação de ex-companheiros, decidem sobre responsabilidade parental e convivência familiar dos filhos. A análise da prática de formulação de conduta evidenciou variações de gênero, relacionadas aos tipos de violência invocados pelo homem e pela mulher, assim como as variações de postura afetiva em suas narrativas. A análise apontou também para o modo como essas formulações são orientadas por diferentes ordens morais. No que se refere à mediadora, os resultados demonstram que, por um lado, ela buscou utilizar perguntas para ter melhor
entendimento sobre os relatos de violência; por outro lado, nem sempre ela soube lidar com o dilema de ser empática e neutra em suas ações responsivas aos relatos. Por fim, esta pesquisa é de natureza aplicada. Espera-se que os resultados aqui encontrados contribuam para que os(as) mediadores(as) consigam lidar melhor com o dilema de como equilibrar empatia e neutralidade frente a esses tipos de relatos/narrativas.

Palavras-chave: Mediação Familiar Judicial; Análise Da Conversa Etnometodológica; Formulação de Conduta Violenta; Moralidade.

Abstract

Domestic violence was, for many years, neglected by national public policies. Most of the time it was restricted to the domestic environment. The famous phrase “in a husband and wife fight,
don’t get involved in the harvest”, perpetuated for many years, contributed to women, and also men, suffering from domestic violence. Over the years – albeit gradually -, the issue of domestic violence has left the private environment and, consequently, reached the public sphere, given that it is already possible to find reports and narratives of domestic violence in different contexts, such as that of mediation. This work focuses on reports of domestic violence, against women and men, produced by mediators in a judicial medication meeting in a family court. The objective of the research was to investigate the practice of formulating violent conduct and the way in which the mediator deals with these reports and the management of her institutional mandate. The theoretical-methodological tool used to analyze the interactions was the Conversation Analysis. The corpus used consists of audio recordings referring to a case of
judicial mediation in family court, generated in the interior of the state of Rio de Janeiro, in which man and woman, in the situation of ex-partners, decide on parental responsibility and
family life. of children. The analysis of the practice of formulating conduct showed gender variations, related to the types of violence invoked by men and women, as well as variations in
affective posture in their narratives. The analysis also pointed to the way in which these formulations are guided by different moral orders. With regard to the mediator, the results show
that, on the one hand, she sought to use questions to have a better understanding of the reports of violence; on the other hand, she did not always know how to deal with the dilemma of being empathetic and neutral in her responsive actions to the reports. Finally, this research is applied in nature. It is hoped that the results found here will contribute to mediators being able to better deal with the dilemma of how to balance empathy and neutrality in the face of these types of reports/narratives.

Keywords: Legal Family Mediation; Ethnomethodological Conversation Analysis; Conduct Violent Formulation; Morality.

Vanderlei Andrade de Paula

 Título:O reescalonamento como prática social na fala-em-interação: o caso da mediação familiar judicial

Orientadora: Prof. Doutor Paulo Cortes Gago

Páginas: 135

Resumo

Sob o prisma da Antropologia Linguística, quando fazemos escalas, estamos também fazendo comparações, conexões, nos orientando e nos posicionando no aqui-e-agora da fala-em-interação, o que nos permite assumir que as escalas não preexistem à conversa, mas são engajadas interacionalmente pelos participantes (CARR & LEMPERT, 2016). Já em uma perspectiva sequencial, as escalas estão dispostas em uma matriz ordenada de expressões mais fracas ou mais fortes de um referente, que podem ser reescalonadas para atingir distintos objetivos na interação (BILMES, 2011). Em pesquisa qualitativa e interpretativa em Análise da Conversa (SACKS; SCHEGLOFF; JEFFERSON, 1974), eu focalizo o caso específico das interações que ocorrem na mediação familiar judicial, tendo como objetivo analisar e descrever as práticas de reescalonamento (regrading), noção que engloba o reescalonamento para cima (upgrading) e o reescalonamento para baixo (downgrading) (BILMES, 2019). O corpus de análise constitui-se de um caso completo de mediação familiar judicial, que foi gravado em áudio, totalizando 233 minutos de gravações. Posteriormente, os áudios foram transcritos segundo o modelo Jefferson de transcrição. A observação de quatro sessões de mediação me conduziu às seguintes perguntas de pesquisa: i) Como e com que objetivos os participantes da mediação fazem reescalonamentos? ii) quais seus efeitos no desenvolvimento sequencial da interação?; iii) Que tipos de escalas e reescalonamentos são produzidos? Nos resultados, observou- se que: i) todas as partes fazem reescalonamento, inclusive a mediadora; ii) os participantes fazem reescalonamentos: com valor retórico como uma de suas características comuns; para atingir o argumento do oponente; e, no caso da mediadora, para reduzir a intensidade da fala de conflito; iii) prioritariamente, o reescalonamento para cima tende a agravar o conflito; iv) são feitos: reescalonamento para cima; reescalonamento para baixo; reescalonamento cumulativo; reescalonamento não co-referencial; reescalonamentos negativos para baixo e para cima; v) a mediadora lida com esses reescalonamentos produzindo outros reescalonamentos, no caso, para baixo, preferencialmente, como forma de mitigar o conflito ou evitar seu surgimento; vi) ao longo dos dados, os participantes constroem distintas escalas semanticamente relacionadas a questões morais ou que evocam traços de indexicalidade. Essa pesquisa vai além de apresentar contribuições conceituais dentro dos estudos de fala-em-interação no território brasileiro. Seu valor aplicado reside principalmente no fato de fomentar as discussões sobre o aprimoramento do ofício da mediação, especificamente, auxiliando mediadores a identificar os contornos do reescalonamento e como essa ação pode influenciar o rumo da interação. Assim, nesta pesquisa temos uma grande aliada para abrir os caminhos para a construção de novos diálogos interdisciplinares entre os estudos de linguagem e jurídicos.

Palavras-chave: Mediação familiar judicial; Análise da Conversa; Escalas; Reescalonamento

Abstract

From the perspective of Linguistic Anthropology, we make scales, we are orienting and positioning ourselves in the here-and-now of talk-in-interaction, which allows us to assume that scales do not pre-exist the conversation, but are interactively engaged by the participants (CARR & LEMPERT, 2016). In a sequential sequence, scales are arranged in an ordered matrix of weaker or stronger expressions of a referent, which can be regraded, to achieve different goals (BILMES, 2011). In qualitative and interpretative research in Conversation Analysis (SACKS; SCHEGLOFF, JEFFERSON, 1974), I focus on the specific case of interactions that occur in judicial family mediation, aiming to analyze and describe the practices of regrading, a notion thar encompasses upgrading and downgrading (BILMES 2019). The corpus of analysis consists of a complete case of judicial family mediation, which was recorded in audio, totaling 233 minutes of recordings. Subsequently, the audios were transcribed according to the Jefferson transcription model. The observation of four mediation meeting led me to the following research questions: i) how and for what purposes do participants regrade?; ii) what are their effects on the sequential development of interaction?; iii) What types of scales and regrading are produced? In the results, it was observed that: i) all participants make regrading; ii) participants make regrading: with rhetorical value as one of their common characteristics; to hit the oponnent‘s argument; and in the case of the mediator, to reduce the intensity of conflict talk; iii) primarily, upgrading tends to aggravate the conflict; iv) are made: upgrading, downgrading, cumulative regrading, non-coreferential regrading, negative upgranding and downgrading; v) mediator deals with theses regrading producing other regrading, in this case, downgrading, preferably, as a way of mitigating the conflict or preventing its emergence in some cases; vi) thoughout the data, participants construct different scales semantically related to moral issues or that evoke traces of indexicality. This research goes beyond presenting conceptual contributions within the studies of talk-in-interaction in the Brazilian territory. Its applied value resides mainly in the fact that it fosters discussions on improving the craft of mediation, specifically, helping mediators to identify the contours of regrading and how this action can influence the course of the interaction. Thus, in
this research we have a great ally to open the way for the construction of new interdisciplinary dialogues between language and legal studies.

Keywords: Judicial family mediation; Conversation Analysis; Scales; Regrading.

DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS EM 2021

Total de dissertações defendidas: 3

Caroline da Costa Silva

Título: “DESCENDÊNCIA AFRICANA EXPRESSADA NO MEU CANTO”: O PRETOGUÊS NO RAP NACIONAL FEMININO

Orientador(a): Adriana Carvalho Lopes

Páginas: 134

Resumo

Nesta pesquisa, mostro como algumas produções do rap feminino nacional constitui o que caracterizo como sendo “pretoguês” (GONZALES, 1988), ou seja, performances linguísticas que trazem rastros (DERRIDA, 1973) de africanização – violentamente silenciadas, mas inapagáveis – na imaginação do português do Brasil. Situado no campo indisciplinar da
Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2006), este trabalho compreende a língua pelo viés da Nova Pragmática (SILVA; FERREIRA; ALENCAR, 2014), isto é, não como uma código neutro, mas como performances linguísticas formadas por processos socio-históricos e relações de poder. Desse modo, compreendo o rap nacional feminino como um gênero musical da diáspora africana (GILROY, 2001) por meio do qual jovens negras periféricas do universo hip-hop encenam suas próprias experiências e as suas formas de agir no mundo. Utilizando a “etnografia do texto” não apenas como método, mas como perspectiva teórica (BLOMMAERT, 2008), analiso três videoclipes disponíveis na plataforma do Youtube, “Do batuque ao bass” de Gabz, “Preta Cabulosa” de Kmila CDD e “É hype” de MC Soffia. Nesta análise, compreendo que textos trazem historicidade, ou seja, textos entextualizam (BAUMAN; BRIGGS 1990 [2006]) ou trazem índices (SILVERSTEIN, 2006) de outros contextos e projetam outros futuros. Assim, o “pretoguês” dessas produções artísticas encena a temporalidade afrofuturista e afropessimista (FREITAS; MESSIAS, 2018; WOMACK, 2013), construindo uma nova relação com o passado e com a memória africana, reinventando novos futuros para as juventudes negras do mundo contemporâneo.

Abstract

This research has shown how some productions of national female rap constitute what I called as “pretoguês” (GONZALES, 1988), i.e, linguistic performances that bring “traces” (DERRIDA, 1973) of Africanization and a black ancestry – violently silenced – in the in the imagination of Brazilian Portuguese. Situated in the indisciplinary field of Applied Linguistics (MOITA LOPES, 2006), this work understands language through the New Pragmatic approach (SILVA; FERREIRA; ALENCAR, 2014), i.e, not as a neutral code, but as linguistic performances formed by socio-historical processes and power relations. In this way, I understand female national rap as a musical genre from the African diaspora (GILROY, 2001) through which young peripheral black women from the hip-hop universe stage their own experiences and ways of acting in the world. Using the “ethnography of text” not only as a method, but as a theoretical perspective (BLOMMAERT, 2008), I analyze three video clips available on the Youtube platform, “From batuque to bass” by Gabz, “Preta Cabulosa” by Kmila CDD and “É hype” by MC Soffia. In this analysis, I understand that texts bring historicity, that is, texts entextualize (BAUMAN; BRIGGS 1990 [2006]) or bring indexes (SILVERSTEIN, 2006) from other contexts and project other futures. Thus, the “pretoguês” of these artistic productions enact Afrofuturistic and Afropessimistic temporality (FREITAS; MESSIAS, 2018; WOMACK, 2013) building a new relationship with the past and with African memory, reinventing new futures for the black youths of the contemporary world.

Keywords: Female national rap; Pretoguês; Language, African diaspora.

 

Jorruan Silva de Almeida

Título: THE FUTURE/CAPITALISM IS FLUID: MODA, CONTESTAÇÃO E POSSIBILIDADES DE RESSIGNIFICAÇÃO DAS MATRIZES NORMATIVAS DE GÊNERO

Orientador(a): Prof. Dr. Rodrigo Borba

Páginas: 128

Resumo

Este trabalho é sobre moda e fluidez identitárias, possibilidades de ressignificação, agência perante discursos reguladores do corpo, contestação de binarismo de gênero, cooptação de
identidades não hegemônicas pelo capitalismo. Entendendo moda como linguagem e em diálogo com os estudos de gênero e a teoria da performatividade, esta pesquisa procura
compreender como a apropriação, pela indústria da moda, de fenômenos contemporâneos como a não binariedade se produz semioticamente no vídeo the future is fluid, assim como essa
apropriação produz resistência. Deste modo, para a realização deste trabalho a metodologia utilizada é a multimodalidade, pois nos permite compreender e interligar as várias dimensões
dos signos extralinguísticos presentes nesta pesquisa. Desta maneira, dimensão verbal, sonora e visual constituem o discurso (Machin 2007). Com isso, conceitos teóricos como a
entextualização (Silverstein & Urban, 1996) e indexicalidade (Silversteim,2003) nos permitem, analisar e perceber como discursos/textos circulam, reiteram e se mobilizam na
contemporaneidade. A análise do vídeo the future is fluid, postado no canal da Gucci, se dará a partir da orientação da análise de imagens em movimentos de Rose (2008). Logo, este aparato
teórico-metodológico nos permitirá assim observar como os discursos de não binariedade no vídeo produzem resistência, revertendo o capitalismo por dentro. Assim, as formas de
ressignificação se dão por dentro quando a norma é enfrentada por aqueles que não se enquadram nela.

Palavras-chave: Moda, Gênero, Discurso, Ressignificação, Neoliberalismo

Abstract

This research is about fashion and its relations with identity and fluidity, possibilities of ressignification, agency towards regulating discourses of the body, contestation of gender
binarism and appropriation of non-hegemonic identities by capitalism. By understanding fashion as a language and in a constant dialogue with gender studies and the theory of
performativity, this work has the aim to show how the appropriation, by the fashion industry, of contemporary phenomena such as non-binary is produced semiotically in the video entitled
the future is fluid. In addition, we question how this appropriation produces agency and resistance. Thus, for this work, the methodology used is multimodality, as it allows us to
understand and interconnect the various dimensions of the extra linguistic signs present in this research. In this way, the verbal, sound and visual dimension constitute the discourse (Machin, 2007). As a result, theoretical concepts such as entextualization (Silverstein & Urban, 1996) and indexicality (Silvertein, 2003) allow us to analize and understand how discourses and texts circulate, reiterate and mobilize in contemporary times. The analysis of the video the future is fluid, which was posted on Gucci’s YouTube channel, will be based on the orientation of the analysis of images in movement based on Rose’s (2008). Therefore, this theoretical-methodological apparatus will allow us to observe how the discourses of non-binary in the video produce agency and resistance reversing capitalism from the inside. Thus, the forms of reframing occur inside when the norm is faced by those who do not fit it

Keywords: Fashion, Gender, Discourse, Ressignification, Neoliberalism.

 

Wisley do Carmo Vilela

Título: Subsídios teóricos para a compreensão sistêmica da tradução entre recursos semióticos não verbais

Orientador(a):   Janine Pimentel

Coorientador(a): Andrea Lombardi

Páginas: 156

Resumo

Este trabalho parte da premissa de que a compreensão dos processos tradutórios envolvendo recursos semióticos multimodais carece de um modelo teórico atualizado mais abrangente e mais consistente. Existe uma lacuna terminológica no cânone dos Estudos da Tradução que dificulta a inserção definitiva da tradução multimodal no corolário dessa disciplina. A revolução nas tecnologias de comunicação social, que ganhou força a partir da última década do século vinte e que mudou significativamente as formas de comunicação na última década, incrementou exponencialmente o uso de recursos semióticos não verbais. Esse fenômeno enseja uma reavaliação do papel do conceito de significado semântico na definição do termo “tradução” quando aplicado à tradução de recursos semióticos multimodais. Nesse nicho tradutório, encontra-se a música como código não semântico passivo de tradução de e para outras formas de expressão artística, tais como a escultura e a fotografia. Partindo da teoria dos signos, proposta por Charles Peirce, no final do século dezenove, em que a construção semântica
representa apenas uma parte do trâmite do sentido, considero o aproveitamento dessa teoria no modelo triádico de tradução, de Roman Jakobson, bem como outras relevantes considerações sobre tradução para além dos limites da significação semântica. Qual o papel da música na expressão do inefável? Como pode a música representar o sentido em obras de natureza diversa de sua própria natureza? Quão relevante é o conceito de reversibilidade nesse tipo de tradução? Quão relevante é a significação semântica na tradução de recursos semióticos não semânticos? Essas são algumas das perguntas que este trabalho procura abordar. Meu objetivo primário não supõe resolver essas questões. Antes, o propósito deste trabalho é induzir a reflexão sobre um fenômeno corriqueiro, na medida em que cada troca de informação implica algum grau de tradução multimodal. Para tanto, conduzo a análise em que fotografia e música são postas lado a lado como fonte e meta de um “projeto de tradução” de recursos semióticos não verbais. A discussão ao final deste trabalho tem o objetivo de provocar novos olhares sobre tradução multimodal e música.

Palavras-chave: música; tradução multimodal; modos textuais; inefável

Abstract

This work is based on the premise that the understanding of translation processes involving multimodal semiotic resources requires an updated, comprehensive, and more consistent theoretical model. There is a terminological gap in the canon of Translation Studies that makes it difficult for multimodal translation to be fully accepted into the corollary of this discipline. The revolution in social communication technologies, which gained strength in the last decade of the twentieth century and which significantly changed forms of communication in the last decade, exponentially increased the use of non-verbal semiotic resources. This phenomenon leads to a reevaluation of the role of semantic meaning in the definition of “translation”, when applied to the translation of multimodal semiotic resources. In this translational niche, music is found as a non-semantic code adequate for translation into and from other forms of artistic expression, such as sculpture and photography. Beginning with the theory of signs, proposed by Charles Peirce, at the end of the nineteenth century, in which semantic construction represents only part of the process of meaning, I consider the use of Peirce’s theory in Roman Jakobson’s triadic translation model, as well as other relevant contributions on translation beyond the limits of semantic meaning. How can music represent meaning in works of a nature different from its own? What is the role of music in the expression of the ineffable? How relevant is the concept of reversibility in this kind of translation? How relevant is the semantic meaning in the translation of non-semantic semiotic resources? These are some of the issues that this paper aims to address. My primary goal is not to resolve these issues. Rather, the purpose of this work is to induce reflection on a common phenomenon, as each exchange of information implies some degree of multimodal translation. To this end, I conduct an analysis in which photography and music are placed side by side as the source and target of a “translation project” of non-verbal semiotic resources. The discussion at the end of this work has the objective of provoking new perspectives on multimodal translation and music.

Keywords: music; multimodal translation; textual modes; ineffable.

 

COORDENAÇÃO

Coordenador:
Prof. Dr. Rodrigo Borba
Vice-Coordenadora:
Prof(a).  Dr(a). Branca Falabella Fabrício
Secretária:
Solange Tristão

ATENDIMENTO

segunda à sexta:
09h às 17h

Telefone:
21 3938-9701

E-mail:
laplicada.interdisciplinar@letras.ufrj.br

ENDEREÇO

Programa de Interdisciplinar de Linguística Aplicada  (PIPGLA)
Av. Horácio de Macedo, 2151. Sala F-317
Cidade Universitária — Faculdade de Letras da UFRJ.
CEP 21941-917.
Rio de Janeiro — RJ
LogoOuvidoria2 3 - Dissertações de 2021 até 2024
UFRJmarca 100 portal V3 - Dissertações de 2021 até 2024
logo letras horizontal 50 anos v3 - Dissertações de 2021 até 2024