dissertações

Defendidas em 2017

Total de teses defendidas: 12

Anderson Silva Matos

Título: Os ambientes virtuais como campos para a promoção da autonomia na ensinagem de língua adicional

Orientador(a):  Profa. Dra. Christine Siqueira Nicolaides

Páginas: 105

Resumo

Ao observar o uso crescente de tecnologias digitais e de ambientes virtuais na sociedade (BAUMAN& LYON, 2012), esta pesquisa se propõe a observar a relação destes e a promoção de
um engajamento que torne o aluno mais responsável pelo seu próprio aprendizado e consciente de seu papel social. Em outras palavras, que contemple a promoção da autonomia do aprendiz. Essa pesquisa objetiva situar o contexto de interação em ambientes virtuais no campo da autonomia na ensinagem de línguas, concebendo-a como dotada de perspectivas individuais (HOLEC, 1981; BENSON, 2001) e socioculturais (OXFORD, 2003; RAYA, LAMB e VIEIRA, 2007), sendo o enfoque maior na análise a perspectiva sociocultural. Os dados a serem
analisados advêm de observações, entrevistas e interações em ambientes virtuais. Os participantes desta pesquisa são alunos de uma turma de uma iniciativa pedagógica entre a Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Instituto COPPEAD. Esta parceria foi formada tendo em vista o preparo de funcionários do instituto COPPEAD (dentre os quais estão os seis interactantes/alunos a serem observados) para lidar com o processo de internacionalização do instituto. Assumindo um caráter exploratório, a pesquisa se configura como qualitativa e, ao tentar compreender os ambientes virtuais e como estes são utilizados e integrados (ou não) às práticas dos alunos, busca seguir princípios da etnografia. A partir dos dados, é possível perceber como os ambientes utilizados pela turma propiciaram maiores possibilidades para exercer sua autonomia e contribuir para o aprendizado de toda a turma.

Palavras-chave: autonomia do aprendiz, ensinagem de línguas, ambientes virtuais

Abstract 

Aware of the crescent use of digital means and social virtual environments of social interaction in our society (BAUMAN & LYON, 2012), this research aims to observe the relationship between
those practices and the development of a stronger sense of responsibility in a learner with their own learning process while also makes them aware of their social role. More precisely, it aims to comprehend the relationship of virtual environments and learner autonomy. This research intends to place the interaction inside virtual environments within the scope of language teaching and of learner autonomy, conceptualizing autonomy as having both individual (HOLEC, 1981; BENSON, 2001) and sociocultural dimensions(OXFORD, 2003; RAYA, LAMB e VIEIRA,
2007), the latter dimension being the focus of this research. Data came from observation, interviews and from interactions on virtual environments. The participants were students of a
single class in a pedagogical iniciative between Faculdade de Letras of Universidade Federal do Rio de Janeiro and COPPEAD Graduate School of Business. Students were employees from
COPPEAD and took English classes in order to better adequate to the internationalization process COPPEAD went trough. Dealing with human practices, this research is inspired by the principles of ethnographic exploration on attempting to grasp how virtual environments might lead to change in students‟ practices. After data analysis, it is possible to understand how the virtual environments used by students lead to higher possibilities for students to act as an autonomous learner and to contribute to the learning process of the group. 

Keywords: learner autonomy, language teaching, virtual environments

 

Bruno Cesar Nunes de Andrade

Título: Comunidades virtuais na prática e na formação continuada de professores de inglês – um estudo de caso sobre a comunidade BRELT

Orientador(a):  Profa. Dra. Kátia Cristina do Amaral Tavares

Páginas: 145

Resumo

Com a finalidade de analisar o ponto de vista dos participantes sobre uma comunidade virtual composta e moderada por professores de inglês como língua estrangeira chamada BrELT, foi conduzido um estudo de caso etnográfico. Levando em consideração a visão socioconstrutivista de construção do conhecimento através da interação entre pessoas em ambientes sociais (VYGOTSKY,1978) e, sobretudo, o conceito de Comunidades de Prática (WENGER, 2006), investiguei como os professores participantes percebiam a comunidade virtual BrELT e suas possíveis
contribuições para sua prática e sua formação profissional continuada. Foram utilizados questionários online, entrevistas semiestruturadas e depoimentos espontâneos como instrumentos de geração de dados. Os resultados trazem implicações para o uso de comunidades virtuais na formação continuada de professores.

Palavras-chave: comunidade virtual, formação do professor, formação continuada, comunidade de prática, professor de inglês

Abstract 

An ethnographic research was conducted with the aim of analysing the perspectives of members of a virtual community called BrELT, which is composed of and moderated by English Language Teachers in Brazil. Taking into consideration the Vygostskian socio-constructivist theory of learning (VYGOSTSKY, 1978), according to which knowledge is built through the interaction with others, and more emphatically the concept of Communities of Practice (WENGER, 2006), this research analysed how BrELT members perceived the community and its possible contributions to teachers’ practices and their continuous professional development. Online questionnaires, semi structured interviews and spontaneous testimonials were used as data collection instruments. The results may shed light on the use of virtual communities as sources of professional development for teachers.

Keywords: virtual community, teacher professional development, community of practice, English teacher

 

Camila Carneiro Pessôa Lemos

Título: Atividades de leitura e seus objetivos em livros didáticos de língua estrangeira: contribuições para o letramento crítico

Orientador(a):  Profa. Dra. Ana Flávia Lopes Magela Gerhardt

Páginas: 103

Resumo

Segundo correntes atuais de modelos de leitura, a compreensão de textos é afetada por dois principais fatores: a capacidade (habilidade) que os leitores possuem em gerar inferências apropriadas e os objetivos de leitura que os leitores possuem para compreender o texto (VAN DENBROEK, LORCH, LINDERHOLMANDGUSTAFSON, 2001). Essa premissa nos sugere que os leitores são afetados pelas instruções que lhes são dadas antes que a leitura seja feita, e isso caracterizará que seu processamento cognitivo e as estratégias utilizadas sejam diferentes a partir do objetivo estabelecido para a leitura. Esta dissertação originou-se a  partir de reflexões acerca das questões de leitura suscitadas em um livro didático de língua inglesa, uma vez que notamos a ausência de objetivos de leitura explícitos nas atividades, que foram analisadas a partir de um paradigma misto de pesquisa. Considerando os problemas advindos da ausência de objetivos nas atividades didáticas, analisarei as atividades de leitura propostas pelo livro didático do nono ano, pertencente à coleção Time to Share, do Ensino Fundamental, a fim de identificar a maneira pela qual elas irão auxiliar os alunos a elaborarem concepções e reflexões intencionais acerca da construção dos significados em leitura. A análise do material será feita a partir de uma metodologia de cunho qualitativo-quantitativo, com base interpretativista. A partir dos problemas detectados sobre a ausência de objetivos que auxiliem os alunos a
refletirem sobre a construção dos significados em leitura, reconhecemos a necessidade de apresentação de uma proposta didática que trate do estabelecimento de objetivos que integrem os conhecimentos dos alunos às informações contidas nos textos. 

Palavras-chave: leitura; objetivos de leitura; livros didáticos de língua inglesa; metacognição; letramento crítico.

Abstract 

According to recent studies on reading models, reading comprehension is influenced by two main elements: reader’s expertise on making appropriate inferences and the reading goals they have for reading. This statement suggests that reading comprehension is affected by the instructions given before the reading activity itself. Considering this, it is also possible to claim that cognitive processes and strategies will be different as well. This analysis derives from some reflections about reading activities that compose one English textbook in Brazil, since we have observed the lack of reading goals on its activities. When analyzing the textbook, which is used on Brazilian public schools through a qualitative-quantitative research method, we recognized the urgency of establishing reading goals that teach students how to incorporate their own knowledge to the information brought by the texts, since we have noted that there were
no reading goals on most of the activities selected. Considering the problems that arise from the lack of reading goals on the selected activities, we aim to identify the way these activities will help (or not!) the students understand and reflect intentionally about their reading processes. 

Keywords: reading; reading goals; English textbooks; Metacognition; critical literacy.

 

Clarissa Rodrigues Gonzalez

Título: Foto-grafia: o caso verônica bolina e a ‘monstrualização’ semiótico-discursiva de performances de gênero não binárias em narrativas noticiosas

Orientador(a):  Prof. Dr. Rodrigo Borba.

Páginas: 105

Resumo

No Brasil, “o país que mais mata travestis e transexuais no mundo”, agressões proferidas contra pessoas que performam travestilidade e transexualidade, de tão corriqueiras, parecem ter
perdido a capacidade de chocar, gerar debate e inspirar empatia. Desde logo, não foi o que aconteceu com o Caso Verônica Bolina, amplamente midiatizado. Presa sob a acusação de ter
agredido uma vizinha em abril de 2015, Verônica, que na delegacia teria mordido a orelha de um carcereiro, depois ‘apareceu’ desfigurada em fotos que circularam em redes sociais e
ilustraram narrativas noticiosas. Estas, por seu caráter imagético-performativo, mais do que servirem de apoio visual para narrativas noticiosas, ajudaram a co-construi-las. Tendo-o em
conta, o objetivo desta dissertação é o de identificar como performances de gênero não binárias/hegemônicas, mais especificamente, performances de travestilidade, tais como as
atribuídas à Verônica, são foto-graficamente construídas em duas narrativas noticiosas: uma delas publicada pelo jornal Diário de S. Paulo e a outra pelo G1, o portal de notícias da Globo.
Em termos teórico-analíticos, esta pesquisa, que se vale de metodologia qualitativa e entende linguagem como performance, privilegia os três processos semióticos previstos por Irvine e Gal
(2000) para sinalizar ideologias que comparecem em práticas discursivas: iconização, apagamento e recursividade fractal. Estes logram expor a faceta semiótico-discursiva de ideologias que atravessam as narrativas analisadas, especialmente aquelas que incidem sobre o gênero. Também recorro à noção de indexicalidade (SILVERSTEIN, 2003) e às pistas indexicais de Wortham (2001). Na análise, o que se verifica é que, em ambas narrativas noticiosas, salvaguardadas as diferenças entre estas, as pistas indexicais e os processos semióticos destacados apontam para discursos orientadores que, sustentados por uma matriz de inteligibilidade cis/heteronormativa, obcecada por desambiguações, deslegitima aquelas performances que não se encaixam em um dos extremos auto-excludentes do sistema binário de classificação de gênero. Como consequência, as pessoas que desempenham tais performances, que carecem de reconhecimento social, têm seus graus de humanidade diminuídos (BUTLER[2004] 2006a) e são monstrualizadas.

Palavras-chave: Foto-grafia, monstrualização, performances de gênero não binárias/hegemônicas, iconização, apagamento e recursividade fractal

Resumen 

En Brasil, “el país que más mata travestis y transexuales en el mundo”, las agresiones proferidas contra personas que performan travestilidad y transexualidad, de tan usuales, aparentan haber perdido la capacidad de chocar, generar debate e inspirar empatía. Desde luego, no fue lo que ocurrió con el Caso Verónica Bolina, ampliamente mediatizado. Detenida bajo la acusación de agredir a una vecina en abril de 2015, Verónica, que en la comisaría habría mordido la oreja de un carcelero, después ‘apareció’ desfigurada en fotos que circularon en las redes sociales e ilustraron narrativas noticiosas. Estas, por su carácter imagético-performativo, más que servir de apoyo visual para narrativas noticiosas, ayudaron a co-construirlas. Habiéndolo dicho, el objetivo de esta tesis de maestría es el de identificar cómo performances de género no binarias/hegemónicas, más específicamente, performances de travestilidad, como las atribuidas a Verónica, son foto-gráficamente construidas en dos narrativas noticiosas: una de ellas publicada por el periódico ‘El Diario de S. Paulo’ y la otra por el ‘G1’, el portal de noticias de Globo. En términos teórico-analíticos, esta investigación, que se vale de metodología cualitativa y entiende el lenguaje como performance, privilegia los tres procesos semióticos previstos por Irvine y Gal (2000) para señalar ideologías que comparecen en prácticas discursivas: iconización, borrado y recursividad fractal. Estos logran exponer la faceta semiótico-discursiva de ideologías que atraviesan las narrativas analizadas, especialmente aquellas que inciden sobre el género. También recurro a la noción de indexicalidad (SILVERSTEIN, 2003) y a las pistas indexicales de Wortham (2001). En el análisis, lo que se verifica es que, en ambas narrativas noticiosas, salvaguardadas las diferencias entre las dos, las pistas indexicales y los procesos semióticos destacados apuntan a discursos orientadores que, sostenidos por una matriz de inteligibilidad cis/ heteronormativa, obsesionada por desambiguaciones, deslegitima aquellas performances que no se encajan en uno de los extremos auto-excluyentes del sistema binario de clasificación de género. Como consecuencia, las personas que desempeñan estas performances, que carecen de reconocimiento social, tienen sus grados de humanidad disminuidos (BUTLER [2004] 2006a) y son monstrualizadas.

Keywords: Foto-grafía, monstrualización, performances de género no binarias/hegemónicas, iconización, borrado y recursividad fractal (proyección fractal)

 

Cybelle Borges de Abreu

Título: A incompletude gramatical: articulação entre os ensinos de gramática e de escrita

Orientador(a):  Profa. Dra. Ana Flávia Lopes Magela Gerhardt

Páginas: 97

Resumo

Neste trabalho, temos o objetivo de problematizar o modelo atual de ensino de língua portuguesa por meio da apresentação e análise de um problema linguístico que evidencia a falha nesse modelo e advogar em prol de um ensino que leve em consideração o desenvolvimento da consciência metassintática dos alunos com vistas a sua autonomia quanto ao gerenciamento e uso dos recursos disponíveis na sua língua de forma a atender seus propósitos comunicativos, em consonância com as ideias de Gerhardt (2016). Assim, lançamos mão da análise de redações de vestibulandos extraídas do banco de  redações do site UOL visando à exploração do problema de incompletude gramatical: um problema de ordem sintática que se mostrou recorrente nas produções de alunos de diferentes classes sociais e faixa etária e que não consta nos materiais didáticos, nem havia sido aportado como conceito até o presente momento. A apresentação da ocorrência da incompletude gramatical como um conceito a partir de um estudo sistematizado nos permite 1) expor a ocorrência desse problema em diferentes níveis do texto; 2) quantificar essa ocorrência; 3) pensar um ensino de produção textual que trabalhe o texto escrito como sendo tanto um estilo discursivo como um sistema notacional (RAVID; TOLSCHINSKY, 2002); e 4) refletir em torno da necessidade de saberes linguísticos para a composição textual, isto é, a necessidade do desenvolvimento de habilidades metalinguísticas e da consciência metassintática (GOMBERT, 1992; 2003; CORRÊA, 2004) para que o aprendiz desenvolva autonomia quanto ao uso qualitativo de sua língua em diferentes contextos de comunicação.

Palavras-chave: Conhecimento metassintático, escrita, gramática, incompletude gramatical.

 

Abstract 

The purpose of the present study is to question the current model of Portuguese teaching due to a linguistic issue, which will be presented and analyzed in this paper; and to also support a teaching model that takes the students’ metasyntactic consciousness development into consideration judging by their autonomy to use available language resources that serve their basic speech needs, in accordance to Gerhardt (2016). We have analyzed essays from prospective college student’s exams taken from UOL’s website, in order to evaluate the grammatical incompleteness, which is a recurrent syntactic issue
present in student’s essays from different social classes and age groups, and that could not be found in any teaching materials, nor had it been introduced as a concept thus far. The occurrence of a grammatical incompleteness as a concept from a systemized study allows us to 1) expose the occurrence of this issue in different levels in the text; 2) quantify this occurrence; 3) think of a textual production teaching method for educators to work with the written text not only as a discursive style but also as a notational system (RAVID; TOLCHINSKY, 2002); and 4) reflect on the need for a linguistic knowledge for textual composition; in other words, we need to develop metalinguistic abilities and metasyntactic consciousness (GOMBERT, 1992; 2003; CORRÊA, 2004) so that students can establish autonomy regarding the qualitative usage of their own language in different communication contexts.

Keywords: Metasyntactic knowledge, writing, grammar, and grammatical incompleteness.

 

 

Jéssica Martins Carvalho

Título: Ideologias linguísticas sobre o “falante nativo” em um livro didático global de inglês: recontextualizações do inglês na contemporaneidade nas fricções entre o material didático e uma voz docente

Orientador(a):  Prof. Dr. Rogério Casanovas Tilio

Páginas: 129

Resumo

O presente estudo focaliza as ideologias linguísticas que orientam um livro didático global de inglês e a fala de uma professora que utiliza esse material em suas aulas. A pesquisa coaduna com discursos não essencialistas acerca do papel do inglês nas inúmeras (re)combinações e (re)confrontos de pessoas, identidades e textos características dos fluxos contemporâneos de interação (FABRÍCIO, 2013; KUMARAVADIVELU, 2006). Diante desse cenário, torna-se cada vez mais difícil manter categorizações modernistas como “língua” e “identidade nacional”  (BLOMMAERT, 2010; KROSKRITY, 2000, 2004; JACQUEMET, 2005). O estudo centraliza um posicionamento crítico em relação ao ensino de inglês na atualidade, sobretudo ao descentramento dos ditos “falantes nativos”. Essa idealização comparece na indústria de ensino de inglês ainda com grande força, principalmente por meio do livro didático global de inglês, uma commodity mercadológica que se destaca como um forte agente na circulação de idealizações anglocêntricas de cultura, valores e perspectivas de mundo e práticas pedagógicas (CANAGARAJAH, 2013; GRAY, 2002, 2010; TOMLINSON, 2013). Nesse contexto, o construto do “falante nativo” se faz presente como modelo de práticas linguístico-identitárias na vida social e no ensino de inglês, sobretudo no tocante a construções da chamada cultura anglófona. As relações assimétricas envolvendo falantes e profissionais precisam ser revisitadas, com vistas a se construir uma leitura de línguas não como entidades fixas, mas como repertórios de 9 recursos semióticos ressignificados na interação (BLOMMAERT, 2005). Tendo em vista tais questionamentos, o estudo das ideologias linguísticas se apresenta como responsivo à desessencialização das relações entre forma linguística e mundo social (IRVINE e GAL, 2000; KROSKRITY, 2000, 2004; WOOLARD, 1998). O estudo, orientado pelo paradigma interpretativista e pela abordagem qualitativa (DENZIN e LINCOLN, 2006), estabelece diálogo entre o aporte das ideologias linguísticas e o  conceito de entextualização (BAUMAN e BRIGGS, 2003; BLOMMAERT, 2005), que permeiam a análise do livro didático e das entrevistas com a participante. A investigação dos dados aponta para a invisibilização do posicionamento ideológico do material didático internacional de inglês na construção de mundo social por meio dos processos semióticos de iconização, recursividade fractal e apagamento, sobretudo no que tange à perpetuação de um inglês pautado na idealização do “falante nativo” como ícone da padronização linguística.

Palavras-chave: ideologias linguísticas; entextualização; “falante nativo”; livro didático global de inglês; ensino de inglês

Abstract 

The present study focuses on the language ideologies that orient a global English language coursebook and the speech of a teacher that uses this material in her classes. This research coadunates with non-essentialist discourses surrounding the role of the English language in the multiple ways in which people, identities and texts are (re)combined and (re)confronted (FABRÍCIO, 2013; KUMARAVADIVELU, 2006), as a characteristic of the contemporary flows of interaction. Given this scenario, it is harder than ever to maintain modernist categorizations such as “language” and “national identity” (BLOMMAERT, 2010; KROSKRITY, 2000, 2004; JACQUEMET, 2005). The study centralizes a critical positioning regarding English language teaching in the
contemporaneity, especially focusing on decentering the so-called “native speakers”. This idealization is still quite strong in the English language teaching industry, especially by means of the global English language coursebook, a commodity that stands out as a strong agent in the circulation of anglocentric idealizations of culture, values and perspectives of the world, and pedagogical practices (CANAGARAJAH, 2013; GRAY, 2002, 2010; TOMLINSON, 2013). Within this context, the “native speaker” construct presents itself as a model for linguistic identity practices in the social life and in the teaching of English, mostly concerning constructions of the so-called anglophone culture. The asymmetric relations involving speakers and professionals must be revisited, with regard to constructing an understanding of languages not as fixed entities, but as repertoires of semiotic resources resignified in the process of interaction (BLOMMAERT, 2005). Given such criticisms, the study of language ideologies presents itself as responsive to dessentializing the relations between linguistic form and social world (IRVINE and GAL, 2000; KROSKRITY, 2000, 2004; WOOLARD, 1998). This study, oriented by the interpretivist paradigm and the qualitative approach (DENZIN e LINCOLN, 2006), establishes a dialogue between the
theoretical background concerning language ideologies and the concept of entextualization (BAUMAN and BRIGGS, 2003; BLOMMAERT, 2005), which permeate the analysis of both the coursebook and the interviews with the participant. The process of data investigation points out that the ways in which the global English language coursebook constructs the social world are rendered invisible by means of the semiotic processes of iconization, fractal recursivity and erasure, especially regarding the perpetuation of an English grounded on the “native speaker” as an icon of linguistic standardization.

Keywords: language ideologies; entextualization; “native speaker”; global English language coursebook; English language teaching

 

Jéssica Uhlig Amorim Vasconcelos de Araújo

Título: A expedição científica austríaca e Johann Natterer: uma análise das cartas do viajante naturalista

Orientador(a):  Prof. Dr. Luiz Barros Montez

Páginas: 155

Resumo

A expedição científica austríaca foi um empreendimento realizado pela Áustria, que acompanhou a arquiduquesa Leopoldina ao Rio de Janeiro, cidade para a qual se transferiu, após o casamento com D. Pedro, e em que viveu até sua morte em 1826. Dentre os componentes da equipe de naturalistas que compunha a expedição, Johann Baptist Natterer permaneceu no Brasil durante 18 anos e coletou milhares de objetos naturais e etnográficos a fim de compor coleções científicas do imperador austríaco Francisco I. Entretanto, sua jornada pelo país foi marcada por dificuldades relacionadas a questões logísticas, políticas e de saúde. Este trabalho propõe analisar as cartas de Natterer com o fim de compreender as estratégias discursivas utilizadas pelo viajante que lhe possibilitaram permanecer no Brasil. Ao tratarmos de documentos escritos em um passado, ao qual não temos acesso senão de forma indireta, mediada pela linguagem, foi necessário articular dois campos do conhecimento: o da linguística aplicada e o da historiografia. Concebemos os discursos como ação social específica que, ao consolidarem interpretações do passado, consubstanciam-se em instituições e em ideologias, mobilizam recursos materiais e determinam posicionamentos humanos. Ou seja, agem concretamente na esfera social. Nosso propósito é analisar as cartas de Johann Natterer a partir da concepção de linguagem proposta por Bakhtin (2009 [1929]), que a entende como parte da realidade material e da necessidade de intercâmbio entre os homens. Com isso, buscamos reconstituir o contexto das práticas sociais e discursivas do naturalista austríaco em perspectiva historiográfica, pois se trata de eventos transcorridos há cerca de 200 anos. Através da análise das cartas de Natterer, investigamos as motivações pessoais do naturalista à luz dos interesses científicos e políticos mais profundos da expedição austríaca no Brasil entre 1817 e 1835.

Palavras-chave: Expedição científica austríaca. Johann Natterer. Relatos de Viagem. Cartas.

Abstract 

The Austrian scientific expedition was a scientific inquiry, which accompanied the Archduchess Maria Leopoldina of Austria to Rio de Janeiro a city to which she transferred after her marriage to D. Pedro, and lived there until her death in 1826. Among the naturalists who composed the expedition, Johann Baptist Natterer remained eighteen years in Brazil collecting animal specimens and a large quantity of ethnological material in order to compose scientific collections of the Austrian Emperor Francis I. However, he faced transport, political and health problems during his travels. The purpose of this study is to analyze Natterer’s letters to understand the strategies which allowed him to continue in Brazil. In order to deal with documents written in the past to which we have indirectly access, it was necessary to articulate two areas of knowledge: applied linguistics and historiography. In the process of interpretation of the past, we conceive discourses as a specific social action that substantiate themselves in institutions and ideologies, mobilize material resources and determine human positions. In other words, they act concretely in the social spaces. Thus, the intention of this study is to analyze the letters of Johann Natterer based on the Bakhtin’s (2009 [1929]) conception of language which understands it as part of the need for interchange between men. We seek to reconstitute the context of the social and discursive practices of the Austrian naturalist in a historiographical perspective. Through the analysis of Natterer’s letters, the naturalist’s personal motivations were investigated in accordance with scientific and political interests of the Austrian expedition in Brazil between 1817 and 1835.

Keywords: Austrian scientific expedition. Johann Natterer. Travel writing. Letters.

 

Leandro Rodrigo Galindo do Carmo

Título: O modelo neoliberal de educação e a autonomia do professor de inglês na rede municipal do Rio de Janeiro

Orientador(a):  Profa. Dra. Christine Siqueira Nicolaides

Páginas: 142

Resumo

Esta é uma pesquisa de base qualitativa com princípios etnográficos que analisa a relação da construção da autonomia docente de professores de língua inglesa da Rede Municipal do Rio de Janeiro e a necessidade da formação continuada para o desenvolvimento dessa autonomia. A autonomia docente caracteriza-se nos diversos conhecimentos, por onde se desenvolve as atividades de docência em sala de aula e demais espaços educativos. Isso tem a ver com a realidade do trabalho que determinam relações de poder existente no sistema Capitalista e na educação como um todo. Logo a educação e o ensino são determinados pelo modo de produção da vida material, fator determinante da maneira como dada formação econômico-social vive, pensa, age e (se) educa. A educação, potencializada na relação de poder do trabalho, materializa um profissionalismo docente pautado na descentralização do papel do professor, implicando em um processo de flexibilização das suas atividades, exploração e desvalorização. A pesquisa foi realizada com um professor da Rede Pública, cujos instrumentos de geração de dados utilizados foram a entrevista, os questionários e observação de aulas. O objetivo desse trabalho é a análise das práticas pedagógicas do professor, procurando identificar a autonomia docente (CONTRERAS, 2012; NICOLAIDES, 2003; OXFORD, 2003) na realização das suas tarefas, buscando uma reflexão na sua prática. Os resultados mostram que as práticas docentes são movidas por conflitos de pensamentos ideológicos e disputas de interesses que interferem nas práticas pedagógicas.

Palavras-chave: Autonomia do professor, Ensino de inglês, Escola Pública.

Abstract 

This is a qualitative research with ethnographic principles that analyzes the relationship between the construction of the teaching autonomy of English teachers of the Municipal Network of Rio de Janeiro and the necessity of the continuous formation for the development of this autonomy. Teacher autonomy is characterized in the diverse knowledge area, throughout the activities of teaching in the classroom and other educational spaces are developed. It has to do with the reality of work that determines relations of power existing in the Capitalist system and Education as a whole. Thus teaching and education are determined by the way of production of material life, that is a determining factor in the way in which a given socio-economic formation lives, thinks, acts, and educates. The Education, potentialized in the relation of work power, materializes a professionalism based on the teacher decentralization of the role of the teacher, implying in a process of flexibility of its activities, exploitation and devaluation. The research was carried out with a teacher from the Public Network, whose instruments of data generation were: the interview, a survey and class observations. The objective of this work is the analysis of the pedagogical practices of the teacher, seeking to identify the autonomy of teachers (CONTRERAS, 2012; NICOLAIDES, 2003; OXFORD, 2003) in carrying out their tasks, seeking a reflection in their practice. The results show that the teaching practices are driven by conflicts of ideological thoughts and disputes of interests that
interfere in pedagogical practices.

Keywords: Teacher Autonomy, English Education, Public School

 

Leonardo Dias Cruz

Título: #Primeiroassédio: processos de entextualização e categorização em discursos sobre feminismo na web

Orientador(a):  Profa. Dra. Branca Falabella Fabrício

Co-orientador(a): Prof. Dr. Paulo Cortes Gago

Páginas: 151

Resumo

Esta é uma pesquisa de base qualitativa com princípios etnográficos que analisa a relação da construção da autonomia docente de professores de língua inglesa da Rede Municipal do Rio de Janeiro e a necessidade da formação continuada para o desenvolvimento dessa autonomia. A autonomia docente caracteriza-se nos diversos conhecimentos, por onde se desenvolve as atividades de docência em sala de aula e demais espaços educativos. Isso tem a ver com a realidade do trabalho que determinam relações de poder existente no sistema Capitalista e na educação como um todo. Logo a educação e o ensino são determinados pelo modo de produção da vida material, fator determinante da maneira como dada formação econômico-social vive, pensa, age e (se) educa. A educação, potencializada na relação de poder do trabalho, materializa um profissionalismo docente pautado na descentralização do papel do professor, implicando em um processo de flexibilização das suas atividades, exploração e desvalorização. A pesquisa foi realizada com um professor da Rede Pública, cujos instrumentos de geração de dados utilizados foram a entrevista, os questionários e observação de aulas. O objetivo desse trabalho é a análise das práticas pedagógicas do professor, procurando identificar a autonomia docente (CONTRERAS, 2012; NICOLAIDES, 2003; OXFORD, 2003) na realização das suas tarefas, buscando uma reflexão na sua prática. Os resultados mostram que as práticas docentes são movidas por conflitos de pensamentos ideológicos e disputas de interesses que interferem nas práticas pedagógicas.

Palavras-chave: Autonomia do professor, Ensino de inglês, Escola Pública.

Abstract 

This is a qualitative research with ethnographic principles that analyzes the relationship between the construction of the teaching autonomy of English teachers of the Municipal Network of Rio de Janeiro and the necessity of the continuous formation for the development of this autonomy. Teacher autonomy is characterized in the diverse knowledge area, throughout the activities of teaching in the classroom and other educational spaces are developed. It has to do with the reality of work that determines relations of power existing in the Capitalist system and Education as a whole. Thus teaching and education are determined by the way of production of material life, that is a determining factor in the way in which a given socio-economic formation lives, thinks, acts, and educates. The Education, potentialized in the relation of work power, materializes a professionalism based on the teacher decentralization of the role of the teacher, implying in a process of flexibility of its activities, exploitation and devaluation. The research was carried out with a teacher from the Public Network, whose instruments of data generation were: the interview, a survey and class observations. The objective of this work is the analysis of the pedagogical practices of the teacher, seeking to identify the autonomy of teachers (CONTRERAS, 2012; NICOLAIDES, 2003; OXFORD, 2003) in carrying out their tasks, seeking a reflection in their practice. The results show that the teaching practices are driven by conflicts of ideological thoughts and disputes of interests that
interfere in pedagogical practices.

Keywords: Teacher Autonomy, English Education, Public School

 

Luciana Faria Pereira

Título: Produção de texto e desenvolvimento metalinguístico: por uma reescrita como escrita

Orientador(a):  Profa. Dra. Ana Flávia Lopes Magela Gerhardt

Páginas: 139

Resumo

Escritores proficientes reescrevem e revisam seus textos em quantidade e qualidade (CHENOWETH, 1987). Essa premissa leva a ideia de que escritores proficientes possuem uma compreensão da escrita como um processo e assim o fazem quando precisam ou querem escrever. Considerando os amplos e variados problemas de ensino de escrita em Língua Portuguesa no Brasil, os quais impedem muitos estudantes de chegarem a esse nível de proficiência na escrita, o presente trabalho tem como tema central o ensino de revisão textual atrelado ao aprendizado do processo de escrita. Nesse sentido, o objetivo geral aqui é discutir a necessidade do reconhecimento da revisão de textos na sua processualidade e reconhecer a necessidade da didatização desse processo para o aprendizado de escrita. Entendemos que isso deve ocorrer através do ensino de ações metalinguísticas relacionadas à revisão a fim de se promover o melhoramento da produção escrita e, principalmente, desenvolvimento da habilidade de escrever. Para tecer tal discussão,analisamos seis livros didáticos de Língua Portuguesa — os seis voltados para o 9o ano do Ensino Fundamental I e todos representantes das coleções aprovadas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2017 — a fim de compreender em que medidas as atividades de revisão textual apresentadas colaboram para o aprendizado do processo de revisão textual e para o aprendizado de escrita. Esta análise é baseada nos pressupostos teóricos dos estudos em cognição e metacognição e propõe ainda um cotejo entre essas bases teóricas e os fundamentos da Linguística Aplicada moderna e indisciplinar (MOITA LOPES, 2006).

Palavras-chave: revisão de texto; reescrita; ensino de escrita; livro didático; metacognição; desenvolvimento metalinguístico.

Abstract 

Expert writers rewrite and revise their own text in quantity and in quality (CHENOWETH, 1987). This statement takes us to the idea that adult/expert writers have a comprehension of writing as a process and that they take it in consideration when they need to write. However, Brazil has lots and different kinds of problems related to the teaching of writing in Portuguese Language (mother tongue) and frequently these problems hind students from develop a high level of writing expertise. In this sense, the theme of this research is the teaching of text revision as a learning to write process. We have analyzed six textbooks for the teaching and learning of Portuguese, all of them made for the last year of the Elementary School and also all of them approved by the 2017 national program of textbooks (in Portuguese, Programa Nacional do Livro Didático 2017). This analysis was made to try to comprehend in what ways the revision
activities presented in those books contribute to the learning of rewriting and to the learning of writing. With this, we aim to discuss the need of recognizing the processuality of text revision as well as the need of creating teaching resources and materials about revision as learning to write. We believe that this purpose must be pursued through the teaching of metalinguistic actions related to the revision in order to promote the development of text production and, mainly, the development of the writing ability. Thus, the discussion here is based on studies of cognition and metacognition and it proposes a connection between these theoretical assumptions and the fundamentals of the modern and indisciplinary scope of Applied Linguistics (MOITA LOPES, 2006). 

Keywords: text revision; rewriting; teaching of writing; textbook; metacognition; metalinguistic development.

 

Nathalia Costa Alves de Carvalho

Título: Produção de videoaulas para cursos de graduação a distância do consórcio Cederj: a perspectiva dos participantes

Orientador(a):  Profa. Dra. Kátia Cristina do Amaral Tavares.

Páginas: 139

Resumo

Considerando o crescente uso dos recursos de videoaulas no contexto do ensino superior a distância (MATTAR, 2009; CAMARGO; 2011; BARRÉRE, 2014), o presente estudo investiga o processo de produção de videoaulas do consórcio Cederj, analisando, principalmente, a visão dos professores participantes do processo. Neste trabalho, que pode ser caracterizado como um estudo de caso etnográfico (ANDRE, 1995; RODRIGUES-JÚNIOR, 2007) e adotou-se a Teoria da Atividade como sistema conceitual de análise, o que favoreceu a compreensão da atividade de forma contextualizada (ENGESTRÖM, 1987; ENGESTRÖM; DANIELS, 2003). Na análise dos dados, descreveram-se os elementos do sistema de atividade Produção de videoaulas e os conflitos relacionados ao objeto/motivo da atividade, aos instrumentos, às regras e à divisão de trabalho. Analisaram-se também as mudanças da visão dos professores participantes da pesquisa antes e depois de eles participarem do processo de produção de videoaulas. Os resultados apontam que alguns desses conflitos ocorrem ao longo do processo funcionam como forças propulsoras para mudanças que provocam transformações significativas no sistema. Alguns desses conflitos provocaram algumas mudanças e sugerem outros possíveis  desdobramentos para o aprimoramento do sistema. Os resultados também trazem sugestões para melhorias e aprimoramento na formação de professores para a produção e uso de videoaulas. 

Palavras chave: Educação a distância. Teoria da Atividade. Videoaulas. Ensino Superior.

Abstract 

Given the increasing use of video lessons in the context of higher distance education (MATTAR, 2009; CAMARGO; 2011; BARRÉRE, 2014), the present study investigates the process of video lessons production in the Cederj consortium, analyzing mainly the vision of the teachers participating in the process. In this work, which can be characterized as an ethnographic case study (ANDRE, 1995; RODRIGUES-JÚNIOR, 2007), the Activity Theory was adopted as a conceptual system of analysis, which favored the understanding of the activity in a contextualized way (ENGESTRÖM, 1987; ENGESTRÖM; DANIELS, 2003). In the data analysis, we identified the activity system Production of video lessons and all its components that, when related, often entered contradictions and conflicts. We also analyzed the changes perceived by the teachers participating in the research before and after they participated in the video production process. The results indicate that all conflicts occur throughout the process function as propelling forces for changes that cause significant transformations in the system. The results also provide suggestions for improvements in teacher training for the production and use of video lessons. 

Keywords: Distance education. Activity Theory. Video lessons. Higher education.

 

Vanessa Moreno Mota

Título: “What’s up with Whatsapp?”: análise de interações em um grupo do aplicativo e a relação com a promoção da autonomia na ensinagem de Língua Inglesa 

Orientador(a):  Profa. Dra. Christine Siqueira Nicolaides..

Páginas: 139

Resumo

Considerando o crescente uso dos recursos de videoaulas no contexto do ensino superior a distância (MATTAR, 2009; CAMARGO; 2011; BARRÉRE, 2014), o presente estudo investiga o processo de produção de videoaulas do consórcio Cederj, analisando, principalmente, a visão dos professores participantes do processo. Neste trabalho, que pode ser caracterizado como um estudo de caso etnográfico (ANDRE, 1995; RODRIGUES-JÚNIOR, 2007) e adotou-se a Teoria da Atividade como sistema conceitual de análise, o que favoreceu a compreensão da atividade de forma contextualizada (ENGESTRÖM, 1987; ENGESTRÖM; DANIELS, 2003). Na análise dos dados, descreveram-se os elementos do sistema de atividade Produção de videoaulas e os conflitos relacionados ao objeto/motivo da atividade, aos instrumentos, às regras e à divisão de trabalho. Analisaram-se também as mudanças da visão dos professores participantes da pesquisa antes e depois de eles participarem do processo de produção de videoaulas. Os resultados apontam que alguns desses conflitos ocorrem ao longo do processo funcionam como forças propulsoras para mudanças que provocam transformações significativas no sistema. Alguns desses conflitos provocaram algumas mudanças e sugerem outros possíveis  desdobramentos para o aprimoramento do sistema. Os resultados também trazem sugestões para melhorias e aprimoramento na formação de professores para a produção e uso de videoaulas. 

Palavras chave: Educação a distância. Teoria da Atividade. Videoaulas. Ensino Superior.

Abstract 

Given the increasing use of video lessons in the context of higher distance education (MATTAR, 2009; CAMARGO; 2011; BARRÉRE, 2014), the present study investigates the process of video lessons production in the Cederj consortium, analyzing mainly the vision of the teachers participating in the process. In this work, which can be characterized as an ethnographic case study (ANDRE, 1995; RODRIGUES-JÚNIOR, 2007), the Activity Theory was adopted as a conceptual system of analysis, which favored the understanding of the activity in a contextualized way (ENGESTRÖM, 1987; ENGESTRÖM; DANIELS, 2003). In the data analysis, we identified the activity system Production of video lessons and all its components that, when related, often entered contradictions and conflicts. We also analyzed the changes perceived by the teachers participating in the research before and after they participated in the video production process. The results indicate that all conflicts occur throughout the process function as propelling forces for changes that cause significant transformations in the system. The results also provide suggestions for improvements in teacher training for the production and use of video lessons. 

Keywords: Distance education. Activity Theory. Video lessons. Higher education.